top of page

5G: Internet ultraveloz estreia em Natal por 17 dos 36 bairros



O sinal do 5G, nova tecnologia de internet móvel, será ativado em Natal nesta segunda-feira (5) em 17 dos 36 bairros da capital. Em dois deles, Lagoa Nova e Tirol, a cobertura será disponibilizada pelas operadoras TIM, Vivo e Claro, vencedoras do Leilão realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), no ano passado. Em outros dois, Petrópolis e Alecrim, pela TIM e Claro; já em Ponta Negra e Lagoa Seca o sinal chegará por meio da TIM e Vivo. Em outros nove bairros, a TIM será a única a liberar o 5G, nessa etapa inicial da ativação.


A Claro confirmou o lançamento da tecnologia, mas só informou os locais da cobertura de seu serviço na sexta-feira (2). A operadora irá disponibilizar, nessa primeira etapa, a tecnologia para sete bairros de Natal. Desse total, somente dois locais (Cidade Alta e Ribeira) terão a cobertura exclusiva da operadora. A Vivo disponibilizará o sinal para quatro bairros e a TIM para 15. A lista dos bairros atendidos, por operadora, estão no final dessa matéria, conforme informado pelas empresas.


A expectativa, agora, é com a ampliação do raio de cobertura. Pelas normas da Anatel, as prestadoras têm até o dia 28 de novembro para concluir a estrutura total da capital para ativação do serviço. As operadoras responsáveis pelo serviço, Claro, TIM e Vivo, expuseram suas expectativas quanto à implementação da tecnologia no RN e sua expansão no decorrer nos próximos meses.


Em entrevista, o diretor regional da Claro, André Peixoto, esclareceu que há um planejamento para a cobertura do 5G em Natal e que a estrutura para fornecimento do serviço já está pronta. “O sistema está pronto, já testamos e fizemos os devidos ajustes finais para já estar ofertando na velocidade 5G. Então, já experimentamos velocidades altas, em Natal, mas ainda em caráter de teste, fazendo algumas angulações. Mas, oficialmente será segunda-feira que deve entrar no ar.”, explicou o diretor.


Karina Tenório, diretora regional da Vivo, disse que a empresa já atua na ampliação do sinal 5G para outras áreas da cidade. “O 5G da Vivo está disponível para todos os clientes da empresa. Para acessar, é preciso possuir um aparelho compatível – a Vivo conta com 50 modelos em seu portfólio – e estar dentro da área de cobertura, sem tarifação extra pelo acesso”, afirmou a diretora. Atualmente, a Vivo tem em sua base cerca de três milhões de clientes (B2C) com aparelhos compatíveis 5G, em todo o País


“A Vivo começou a ativação no início de dezembro do ano passado, após ser a empresa que mais arrematou frequências durante o leilão da Anatel – cujo investimento total foi de R$ 4,5 bilhões (incluindo cerca de R$ 3,5 bilhões em aportes financeiros à EAF e EACE para o cumprimento de obrigações) – utilizando a faixa de 2,3GHz em algumas capitais. Desde o início de julho, começamos a ativar nossa rede na frequência de 3,5GHz, nas capitais, utilizando as tecnologias NSA e SA”, disse ela.


Das capitais do Nordeste, vão receber o 5G a partir desta segunda-feira Natal, Recife e Fortaleza. A ordem foi definida pela Anatel. “A gente já vinha planejando isso há um tempo, mas a gente está seguindo o cronograma de cidades pela Anatel”, esclareceu o diretor regional da Claro, André Peixoto. Já possuem estações dessa tecnologia em operação as cidades de Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, João Pessoa, Palmas, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.


A liberação oficial para ativação de estações com a tecnologia de 5G foi aprovada na quinta-feira (1º), pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi), da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).


A quinta geração de internet móvel já é oferecida por algumas operadoras, porém, é utilizada em frequências de 4G e antenas 5G, não se caracterizando como 5G puro. A nova ferramenta oferece velocidade média de 1 Gigabit (Gbps), dez vezes superior ao sinal 4G, com a possibilidade de chegar a até 20 Gbps. Além disso, o sinal tem menor latência (atraso) na transmissão dos dados. “Quanto mais velocidade, menor latência na transmissão, assim você consegue fazer mais aplicações, consegue entregar mais conteúdo, consegue proporcionar melhores experiências e é isso que o 5G na prática vai fazer”, afirmou André Peixoto.


Com a chegada do 5G, Natal estará no mapa do avanço tecnológico. No total, com a finalização desta etapa, que tem o prazo máximo até 28 de novembro, haverá, no mínimo, 33 estações operando a internet de quinta geração na capital. Com isso, afirma o diretor, “a nova ferramenta irá trazer melhorias para os setores de indústria, agronegócio, saúde, varejo, finanças e cidades inteligentes”.


Chegada do 5G amplia horizontes no Estado

O diretor de Marketing da Embratel, Alexandre Gomes, explicou que chegada do 5G ao Rio Grande do Norte é uma forma de ampliação não só dos horizontes tecnológicos, mas também econômicos. A nova ferramenta poderá potencializar o estado nas áreas corporativas, industriais e turísticas. “A Embratel irá disponibilizar essa infraestrutura digital necessária pra esse desenvolvimento do mercado, possibilitando a criação de novos modelos de negócios da capacidade um futuro altamente digitalizado e inovador “, afirmou. O 5G utilizará cabos de fibra óptica e antenas para a transmissão do sinal. O modelo é quase 100 vezes mais veloz do que o 4G. Dessa forma, a nova tecnologia permitirá a conexão de dispositivos e equipamentos como eletrodomésticos e carros à internet, ampliando a automação em diversos setores, como a indústria e até o atendimento médico. “A chegada dessa geração nos mais variados segmentos da economia e de maneira geral faz todos pela indústria 4.0, ciência, o agro, entretenimento, utilidades, logística, eles vão passar por um processo de digitalização muito mais veloz, talvez nunca visto até então. E o 5G favorece a criação de novas soluções para transformar a maneira como as empresas e instituições públicas operam”, declarou Gomes. De acordo com o edital do leilão do 5G, as operadoras seguem a determinação para a instalação de uma antena a cada 100 mil habitantes. Até o fim de implementação do projeto, em 2029 que é o prazo da Anatel, está previsto que a internet de quinta geração chegue em municípios com menos de 30 mil habitantes.

5G movimenta mercado de celulares seminovos


Os celulares seminovos ganham espaço em 2022, impulsionados tanto pelo desejo de um aparelho compatível com a nova internet 5G quanto pela redução do poder de compra do brasileiro, que busca por alternativas aos smartphones que partem de R$ 1 mil e podem chegar a R$ 15,5 mil. Os celulares com 5G mais baratos do mercado na atualidade são o Galaxy M23, da Samsung, e o Xiaomi Redmi 9, vendidos por até R$ 1.500. Em sites de produtos usados, é possível encontrar aparelhos com 5G a partir de R$ 650, como o Moto G 5G, da Motorola. O preço médio da categoria de celulares no Brasil foi de R$ 1 845,25 em 2021, alta de 19,51% em relação a 2020, segundo a consultoria IDC. Dos mais de 40 mil anúncios de celulares na plataforma de vendas da OLX, metade já é de smartphones compatíveis com o 5G. Conforme Regina Botter, gerente-geral da OLX, normalmente o preço de um celular seminovo na plataforma digital da empresa pode ser até 38% menor do que o de um novo. "Um item pode ter três ou quatro vidas úteis. Em média, nossos consumidores têm R$ 4 mil em produtos que não utilizam mais e podem ser comercializados como usados. Isso viabiliza tanto a compra de itens por preços menores para quem precisa quanto uma renda extra para quem tem algo a vender", diz. Reinaldo Sakis, gerente de pesquisas de mercado da IDC, diz que, além do interesse em buscar um aparelho compatível com a nova rede de internet móvel, o brasileiro precisa gastar menos, o que leva à procura de celulares usados. "A tendência de crescimento de vendas de celulares seminovos tem a ver com o momento nacional. O brasileiro não tem renda o suficiente para comprar um smartphone novo, mas ele é um produto necessário", diz Sakis. Segundo pesquisa da IDC, o faturamento do mercado de smartphones usados no Brasil foi estimado em R$ 2,8 bilhões em 2021, com expectativa de atingir R$ 5 bilhões em 2024. Plataformas

Listada na B3, a Bolsa brasileira, a Allied Tecnologia, que atua na distribuição de eletrônicos no País, observa que o gasto médio na compra de dispositivos subiu de R$ 506, no segundo trimestre de 2021, para R$ 750 no de 2022. No fim do ano passado, a empresa anunciou a aquisição da Brused, de compra e venda de iPhones usados. Em junho, a empresa lançou um novo portal de comércio eletrônico, o Trocafy, no qual venderá produtos de todas as marcas. Assim como a Trocafy, a Trocafone compra celulares e faz uma reforma para revendê-los com certificação de qualidade e garantia.

"Já passamos pela migração para o 4G no passado. O que acontece nessas mudanças é que a maioria das operadoras quer migrar a base de clientes para a nova tecnologia. Nesse momento, elas oferecem aos clientes a possibilidade de trocar celular 4G por 5G. Isso aumenta o número de aparelhos seminovos do inventário", afirma Guille Freire, cofundador e CEO da companhia. (AE) Lista de Bairros que vão receber o 5G:

Candelária (TIM) Lagoa Nova (TIM, CLARO e VIVO) Nova Descoberta (TIM) Tirol (TIM, CLARO e VIVO) Petrópolis (TIM E CLARO) Capim Macio (TIM) Centro (TIM) Ponta Negra (TIM e VIVO) Alecrim (TIM E CLARO) Neópolis (TIM) Lagoa Seca (TIM e VIVO) Pajuçara (TIM) Mãe Luiza (TIM) Barro Vermelho (TIM) Redinha (TIM)

Cidade Alta (CLARO) Ribeira (CLARO) TV Aberta Quem recebe as transmissões da TV Aberta pela antena parabólica precisa adaptar o equipamento para evitar eventuais interferências. Inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) que recebem sinal da TV aberta por parabólica podem solicitar o kit gratuito para a adaptação do equipamento à Siga Antenado, nome fantasia da EAF. É fundamental que seja realizado agendamento para a instalação dos novos equipamentos. Mais informações no site da Siga Antenado ou no telefone 0800-729-2404.

12 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page