top of page

Allan Aal quer ABC atento no Frasqueirão

A missão do ABC para escapar do rebaixamento já não é nada fácil, principalmente para um clube nordestino e com baixo poder de investimento. O treinador Allan Aal sabe do desafio que tem pela frente e vem buscando mostrar otimismo, mas dentro das quatro linhas, a resposta não vem ocorrendo da forma desejada e a situação complica a cada nova derrota. Em meio a números totalmente negativos a equipe volta a campo hoje para enfrentar o Atlético-GO, no estádio Frasqueirão, em partida marcada para iniciar às 19h, com a tarefa de conquistar os três pontos com intuito de trilhar um caminho diferente dentro da Série B do Brasileiro.



Técnico Allan Aal ainda tem de improvisar a equipe alvinegra / Rennê Carvalho/ABC


Como os atletas recém-contratados só poderão reforçar a equipe a partir do próximo dia 3 de julho, quando abrirá a janela para novas inscrições na competição nacional, Allan Aal não conseguirá mandar a campo um grupo muito diferente daquele que foi derrotado domingo pelo Mirassol. Sem muito tempo para trabalhar entre os confrontos da 13ª e da 14ª rodadas, o comandante alvinegro cobra principalmente uma mudança de postura da equipe.


Para Allan Aal a falta de uma melhor concentração nos acréscimos da partida em Mirassol, unida a um apagão inexplicável no início da segunda etapa foram fundamentais para a derrota do ABC. O treinador vem alertando insistentemente, que dentro de uma competição com o nível tão alto, não há espaço para desconcentração, porque os adversários estarão prontos para tirar proveito do menor vacilo e o time potiguar entrou numa fase em que qualquer derrota provocará um abalo grande no plano de recuperação da equipe.

O comandante abecedista torce pela integração dos reforços, para que com o grupo mais encorpado, o time potiguar tenha a oportunidade de brigar em pé de igualdade contra os adversários. O problema é que a equipe já atingiu o patamar de nove derrotas e os registros das competições por pontos corridos no país, mostram que dificilmente uma equipe consegue se livrar do rebaixamento cruzando a linha das 16 derrotas. A margem de erro para equipe está muito curta, embora ainda existam 75 pontos para serem disputados. Para alcançar a margem de segurança (45 pontos) o Alvinegro terá de conquistar 39, ou seja 52% daquilo que ainda está em jogo.


“Eu acredito que com o elenco completo poderemos ter uma recuperação na competição. Além disso, certamente teremos um time mais equilibrado e mais competitivo para mandar a campo”, ressaltou.

Sem especialista para lateral-esquerda, Allan Aal ainda vai definir quem deve ser escalado de forma provisória pelo setor. Genilson, que é lateral pela direita ou o atacante Fábio Lima. A escolha deve recair mais uma vez sobre a segunda opção, o motivo é que vindo de contusão, Genilson ainda não está dentro da plenitude física para atuar um bom período de tempo pelo setor, que costuma exigir bastante dos atletas.


No clube visitante, o treinador Alberto Valentim conta com problemas para escalar o seu time. A última baixa confirmada foi o atacante Luiz Fernando, com uma lesão muscular. Além dele, também ficaram fora da relação da delegação que viajou para Natal o atacante Gustavo Coutinho, que faz período de transição, o lateral direito Rodrigo Soares e Matheus Régis.



Com informações da Tribuna do Norte.

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page