top of page

Apostador do RN dá entrada em recebimento de R$ 108 milhões da Mega da Virada

Por segurança, a Caixa Econômica Federal não confirmou o gênero do vencedor. A entidade estipula um prazo de, no mínimo, dois dias úteis para que o processo seja concluído.


A Caixa estipula, no mínimo, dois dias úteis a partir do momento em que o apostador dá entrada para o recebimento do prêmio — Foto: Giuliano Gomes/ PR PRess


O apostador do Rio Grande do Norte que acertou as seis dezenas da Mega da Virada deu início, nesta segunda-feira (2), ao processo para recebimento dos R$ 108 milhões. O prêmio total foi de R$ 541 milhões que foi dividido entre as cinco apostas vencedoras.


A informação foi confirmada pela Caixa Econômica Federal que, por segurança, não informou o gênero do vencedor. O processo foi iniciado após a ida do apostador a uma agência do banco em Natal, também não especificada pela entidade.


Ainda segundo estimativas da Caixa, o valor poderá estar em posse do vencedor a partir da quarta-feira (4), quando se completam dois dias úteis de quando o procedimento foi iniciado.

De acordo com a Caixa, a ida até uma agência bancária é obrigatória para o recebimento de prêmios feitos pelo internet banking, independente do valor. Foi o caso do apostador de Natal, o único dos cinco vencedores que fez a aposta de forma virtual. O apostador procurou uma agência e apresentou comprovação da identidade e o bilhete premiado impresso.


Em caso de apostas físicas, a ida à agência bancária permanece obrigatória em caso de um prêmio líquido superior a R$ 1.332,78. Prêmios inferiores a esse valor podem ser resgatados em uma casa lotérica.


Para prêmios que superem os R$ 10 mil, independente da forma em que a aposta foi feita, a conclusão do processo de pagamento ocorre em, no mínimo, dois dias úteis a partir da apresentação. Após concluído o trâmite, o apostador escolhe a forma que receberá a quantia. O repasse pode ser feito:

  • Via pix;

  • Em uma conta a ser aberta no próprio banco;

  • Aplicado em investimentos.

  • Em espécie (menos comum e demandaria mais tempo para que o banco reunisse todo o valor em papel-moeda);

O vencedor tinha até 90 dias para resgatar o prêmio. Caso não fizesse dentro desse prazo, o valor era repassado para o Tesouro Nacional e para fundos sociais e educacionais.







Por g1 RN



6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page