top of page

Avenida Maria Lacerda não será mais interditada; entenda

A interdição na avenida Maria Lacerda prevista para esta quarta-feira (8), foi cancelada. O anúncio, feito pela Prefeitura de Parnamirim na tarde desta terça-feira (7), não traz nova previsão. O isolamento da via estava previsto para viabilizar a obra de implantação da rede coletora da avenida, mas repercutiu negativamente por conta da alteração do trânsito na região, que já é problemático. O plano era interditar as duas faixas no sentido Ayrton Senna – BR 101 pela manhã e durante a tarde, as duas faixas no sentido contrário. Como justificativa, a prefeitura levantou o número de obras em Nova Parnamirim e a limitada quantidade de desvios oferecidos para quem quisesse fugir do trânsito intenso.


Via seria fechada para realização de uma obra de esgotamento / Magnus Nascimento


“Em virtude de muitas obras em nova Parnamirim e o local ser de muito fluxo e poucas opções de desvios onde todas as opções os condutores provavelmente cairiam em outro trecho em obras”, disse a prefeitura.

Para veículos particulares que seguem em direção a BR-101, a única alternativa era pegar um desvio pela rua Adeodato José dos Reis depois do Condomínio Guarujá I, sentido avenida Abel Cabral, que também passa por obras no momento.


Mesmo com o anúncio da interdição, nem o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Seturn) tinha informações sobre possíveis mudanças na rota dos ônibus da linha Maria Lacerda sentido Alecrim e Praça. O início da obra iria acontecer após o horário de pico para não prejudicar o trânsito no local, que costuma ser intenso.

A Maria Lacerda Montenegro é uma das avenidas mais movimentadas da Grande Natal, estando quase na divisa entre Parnamirim e a capital. Além disso, o trecho aonde a obra estaria localizada fica próximo a escola CEI Mirassol, o que certamente tornaria o tráfego mais complicado em horários de entrada e saída de alunos. “De manhã aqui é uma tristeza, aí com essa obra, imagina como vai ficar. Sem contar que a Abel Cabral já está interditada. Espero que seja por pouco tempo”, comentava o comerciante Ogacir Xavier, 51.

“Pegar o ônibus aqui é horrível, imagina como vai ficar, né? De 6h, 7h aqui é muito ruim”, raclamava a dona de casa, Cláudia Maria, 51. Outro agravante é a falta de semáforo em frente ao posto de combustível no mesmo local, que dificulta a passagem dos pedestres e dos veículos.


Estudantes que utilizam a via todos os dias também reprovaram a ideia. “A Maria Lacerda, sem obra, sem nada já é horrível”, relatava a estudante universitária, Yara Cristina, 21.

A empresa A. Gasparé a responsável pelos serviços, comandados pela Prefeitura de Parnamirim junto com a Caern. O trecho previsto para receber as interdições é curto e a intenção era executá-lo com rapidez. O valor do contrato é de R$ 160 milhões e compreendetodo o Sistema de Esgotamento Sanitário, bem como rede, Estações Elevatórias de Esgotos (EEE), emissários e ligações.




Com informações da Tribuna do Norte.

19 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page