top of page

Cássio brilha, e Corinthians e Flamengo empatam no jogo de ida da final da Copa do Brasil


Foto: Marcos Ribolli


Começou sem gols o "primeiro tempo" da final da Copa do Brasil. Corinthians e Flamengo ficaram no empate por 0 a 0 na noite desta quarta-feira, na Neo Química Arena, pelo jogo de ida da grande decisão – um duelo nervoso, de algumas chances para os dois lados e que deixa tudo aberto para a próxima quarta-feira, no Maracanã, quando o título será definido. Pelo lado do Timão, Yuri Alberto teve duas grandes chances, mas não converteu – e a equipe de Vítor Pereira ainda reclamou de um possível pênalti após bola na mão de Léo Pereira, no segundo tempo. Já no Rubro-negro, Gabigol quase abriu a final com um gol antes do primeiro minuto – depois, a melhor chance veio num chutaço de longe de David Luiz que acertou o travessão de Cássio.


Flamengo e Corinthians fazem o jogo de volta da final na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã. Qualquer empate leva a decisão para os pênaltis. Se houver um vitorioso no tempo normal, este sairá com o título da Copa do Brasil.


O Flamengo teve a primeira grande chance do jogo antes mesmo do primeiro minuto, quando Gabigol recebeu em velocidade e chutou à direita do gol de Cássio. Depois disso, porém, o ritmo foi mais parecido com o de um início de final: tenso, estudado, com muita troca de passes – o Fla chegou a superar os 70% de posse em determinado momento, mas teve só outras duas oportunidades claras, uma delas em chute de Pedro, e outra em erro na saída que terminou em finalização de Gabigol e defesa de Cássio. Com Renato Augusto muito vigiado, o Corinthians perdeu em construção e teve sua principal chance num erro de Léo Pereira – Yuri Alberto arrancou em direção ao gol, cortou David Luiz, mas viu Thiago Maia salvar o Flamengo.


O Flamengo voltou melhor e pressionando, deixando o Corinthians mais cansado conforme o tempo passava. Vítor Pereira mexeu no setor ofensivo, tirando Renato Augusto e Róger Guedes (que saiu irritado) e lançando Mateus Vital e Giuliano. O Timão retomou o equilíbrio do jogo, mas o Rubro-negro, cheio de qualidade, assustou mais: primeiro Gabigol, em cabeçada que exigiu grande defesa de Cássio, depois David Luiz, em chute de longe que acertou o travessão. O Corinthians reclamou de um possível pênalti após bola na mão de Léo Pereira e ainda teve a última chance de vencer: num contra-ataque puxado por Yuri Alberto que terminou em defesa de Santos. Tudo igual no "primeiro tempo" da decisão.


2 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page