Casos de covid-19 no RN seguem tendência de queda 10 dias depois do Carnatal, aponta Lais


Foto: Divulgação


Dez dias depois do Carnatal, realizado entre os dias 9 e 12 de dezembro em Natal, o Rio Grande do Norte segue com números estáveis e com tendência de queda tanto no caso de novas infecções, quanto de mortes provocadas pela covid-19. A avaliação foi divulgada em um relatório elaborado pelos pesquisadores do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

“Deste modo, caso houvesse aumento significativo do adoecimento por covid-19 devido ao Carnatal, e pela experiência anterior na análise desses dados, a essa altura os sinais de aumento já estariam se manifestando”, traz um trecho do documento.


A queda no número de novos casos e óbitos está estabilizada desde junho de 2021, com o atual número semelhante à média registrada em abril de 2020, no início da pandemia. Esse período com tendência de redução nesses índices já seria superior ao observado anteriormente, após a primeira onda, no qual essa tendência de redução se manteve durante cinco meses. O relatório também aponta que a média no controle da pandemia no RN é melhor que a média nacional e o motivo seria a vacinação.


Nesta terça (21), o Rio Grande do Norte tem uma média de ocupação de seus leitos críticos (semi-intensivos e UTI’S) de 28,7%. Na região metropolitana de Natal esse índice é de 27,6%, diminui para 20,5% na região Oeste e sobe para 60% no Seridó, de acordo com o Sistema de Regulação.


Apesar da chegada da variante Delta, a queda no número de casos e óbitos se manteve no RN. Embora tenha sido considerada uma variante de atenção em outros países, no Brasil a Delta não gerou maior sobrecarga ao SUS. O bom resultado foi atribuído pelos pesquisadores aos melhores índices de vacinação dos brasileiros já que, no momento da introdução da variante, o país já estava com uma intensa campanha de vacinação com quatro tipos diferentes de imunizantes. Diante desses dados, os pesquisadores avaliam que os surtos registrados em outros países está relacionado com a resistência da população em se vacinar.


Até esta segunda (20), o Rio Grande do Norte tinha um total de 385.166 casos e 7.545 mortes confirmadas por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). A Secretaria ainda investiga outros 189.231 casos suspeitos, acompanha outros 140.381 casos e investiga outras 1.383 mortes suspeitas de covid.


38 visualizações0 comentário