top of page

Chuvas no RN foram 43% abaixo do esperado em maio, diz Emparn

O mês de maio de 2023 registrou chuvas com volumes médios 43,4% abaixo do esperado no período no Rio Grande do Norte, de acordo com o Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). No estado choveu a média 61,6 milímetros (mm) enquanto que o esperado era de 108,7mm. Pela climatologia, que utiliza dados de postos pluviométricos com mais de 30 anos de dados (período de 1963/2007) - maio de 2023 foi um mês muito seco.


Chuva tempo nublado / Adriano Abreu


“Além de índices baixos, distribuições temporal e espacial bastante irregulares, pode ter prejudicado o desenvolvimento da agricultura em algumas regiões do Estado, principalmente no Agreste”, explicou o chefe da unidade instrumental de Meteorologia, Gilmar Bristot.


Bloqueios atmosféricos, ausência de Frentes Frias e o deslocamento precoce da Zona de Convergência Intertropical (ZCTI) para o hemisfério Norte, são os fenômenos principais sistemas meteorológicos que causaram a regularidade das precipitações neste mês. Bristot exemplifica que o “bloqueio atmosférico que atuou em grande parte do mês de maio no estado, favoreceu a ocorrência de um prolongado veranico que em algumas áreas superou 10 dias sem chuva”.


Fenômeno El Ñino


Os pesquisadores já identificaram o início do fenômeno El Ñino, que é aquecimento anormal das águas do Pacífico, provocando alterações nas condições climáticas que não favorecem a ocorrência de chuvas. Com isso o fenômeno deverá influenciar nas condições climáticas do Brasil nos próximos meses, ocasionando períodos mais secos e quentes nas regiões Norte e Nordeste e chuvas mais intensas principalmente nas regiões Sul e Sudeste. No caso do Rio Grande do Norte, em comparação ao mês de maio de outros anos, o fenômeno foi registrado nos anos de 2015, ocasião em que choveu menos (-)70,0%, em 2012 (-)76,1% e em 1998 (-)77,2% em relação à média esperada.


Devido a influência principalmente do El Ñino a previsão para o próximo trimestre- período chuvoso nas regiões Leste e Agreste- se mantem como anteriormente anunciada de volumes de chuva de normal a abaixo do normal no RN.


Os municípios mais chuvosos no mês de maio de 2023, por região, foram:


- Leste Potiguar: Goianinha (154,6mm); Pedro Velho (147,2mm); Montanhas (130,0mm); Baía Formosa (128,0mm) e Canguaretama (127,0mm);


- Agreste Potiguar: Passagem (107,0mm); Brejinho (104,4mm) e em Lagoa Salgada (103,8mm);


- Central Potiguar: Carnaúbas do Dantas (110,0mm); Currais Novos (89,4mm) e em Florânea (71,9mm);


- Oeste Potiguar: Paraná (139,5mm); Luís Gomes (117,8mm); Carnaubais (112,6mm); Major Sales (110,0mm) e Riacho de Santana com 104mm.




Com informações da Tribuna do Norte.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page
<