top of page

Com várias baixas, ABC encara o CRB em Alagoas


Rennê Carvalho/ABC


O ABC volta a campo hoje pela Copa do Nordeste, com intuito de trazer um resultado positivo do estádio Rei Pelé, onde vai enfrentar o CRB a partir das 21h30. Pesando contra os potiguares, está o fato de o treinador Fernando Marchiori contar com dez baixas no elenco e também a questão do retrospecto, uma vez que o clube potiguar não consegue bater os alagoanos há oito anos. Segundo lugar no grupo B, basicamente o Alvinegro necessita conquistar três pontos em seis jogos, para assegurar a passagem para segunda fase, sem necessitar se preocupar com o resultados dos demais integrantes do grupo.


O comandante abecedista lamentou as circunstância que a equipe vem vivendo, disputando três competições consideradas importantes de forma simultânea, envolvendo muitos deslocamentos e que começaram a cobrar um preço alto a condição física dos atletas.


Das dez baixas que a comissão técnica terá no elenco, sete são por motivo de contusão. A lista conta com Allan Dias, Patrick, Matheus Anjos, Daniel Vançan, Fábio Lima, Gustavo Hebling e Maycon Douglas. O médico Roberto Vital disse que os problemas podem ser explicados pela falta do tempo necessário de recuperação entre um jogo e outro. A única certeza em relação a equipe que irá a campo, é que o goleiro Simão e o atacante Rafael Silva serão titluares.

“O calendário está muito corrido para o ABC e com muitas viagens. Os clubes possuem um protocolo de recuperação para os seus atletas, mas quando a delegação viaja fica mais complicado realizar esse controle. Então em muitos casos não há a devida recuperação o que acaba em lesão muscular. É inevitável, seja o atleta mais rodado ou aquele em início de carreira, é muito difícil escapar”, afirmou o diretor médico do ABC, Roberto Vital.


A boa notícia é que em breve, boa parte dos jogadores que estão em tratamento voltarão a ficar à disposição de Marchiori. Allan Dias e Patrick já estão realizando algumas atividades e se encontram em fase de transição. Matheus Anjos, que sofreu uma recidiva na parte anterior da coxa, vai necessitar de mais um tempo de recuperação, mas segundo Roberto Vital o atleta vem reagindo muito bem ao tratamento. O mesmo pode ser dito em relação ao atacante Fábio Lima, que pode abreviar sua permanência em tratamento, devido a boa resposta que vem dando ao tratamento. Embora seja uma lesão de grau dois, os fisioterapeutas abecedistas acreditam que podem devolver o atacante aos trabalhos com bola na terceira semana.

Frente a todo o problema e com um elenco reduzido, o Fernando Marchiori tem conversado com a diretoria e mostrado a necessidade da contratação de mais atletas. Segundo ele, o fardo está muito pesado para o limitado número de jogadores que se encontram à disposição no Alvinegro.


“Já conversei com a diretoria e a gente necessita de mais contratações. o Número de jogos é grande e estamos conseguindo nos manter competitivos mesmo com tantas baixas. Mas isso se deve ao nível de exigência que é realizado em cima do elenco, todos trabalham muito aqui dentro para chegar na hora dos jogos e dar uma boa resposta. Mas sabemos que é humanamente impossível manter um desempenho alto, sem realizar um rodízio de atletas nas competições. A pena é que as necessárias reposições esbarrem na condição financeira do clube”, destacou o treinador. Além dos lesionados, Felipe Garcia, Márcio Azevedo e Alemão, não seguiram com a delegação, pelo fato de terem recebido o terceiro cartão amarelo na partida contra o Atlético de Alagoinhas-BA, no sábado passado, quando o ABC venceu por 3 a 0.

Se vem num jejum de oito anos sem vitória sobre o CRB, no retrospecto geral de confrontos os potiguares levam uma ligeira vantagem sobre a equipe regatiana. Nas 26 partidas realizadas, o ABC venceu 12 e perdeu 8, sendo registrado ainda seis empates.


O CRB pode ser encarado como o rei do empate na edição de 2023 da Copa do Nordeste. Se ainda está invicto dentro da competição, a equipe também vem apresentando dificuldades em superar os seus adversários. Nos dez pontos que conseguiu acumular, o Alvirrubro teve quatro empates e duas vitórias. Os dois resultados positivos ocorreram como mandante contra o Sergipe e o Santa Cruz. Os dois empates no Rei Pelé ocorreram diante do Ceará e do CSA.

Quarto colocado no grupo A, com 10 pontos, e ameaçado de perder a posição na segunda fase para o Sampaio Corrêa, com três pontos a menos, o representante de Alagoas necessita bater o ABC, uma vez que irá fechar sua participação diante do Bahia, em Salvador.


A última equipe abecedista que conseguiu um triunfo frente ao CRB foi a de 2015, que acabou rebaixada na Série B do Campeonato Brasileiro daquele ano. Em partida válida pela 6ª rodada da competição, o ABC contou com gol de Kayke, para deixar o estádio com três pontos.

26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page