Encerramento da Festa de Sant'Ana de Currais Novos reúne milhares de fiéis em procissão


Foto: Sandro Menezes


Os festejos da padroeira Sant'Ana em Currais Novos, no Seridó potiguar, se encerraram nesta terça-feira (27), com a procissão, que não ocorria desde 2019.


Esta foi a primeira celebração desde que o Rio Grande do Norte passou a reconhecer a festa como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado.

Os devotos partiram da igreja em peregrinação pelas ruas do Centro da cidade. Ao final do percurso, novamente em frente à matriz de Sant'Ana, foi realizada missa solene que marcou o encerramento das festividades.

Além da demonstração de religiosidade, da alegria de rever parentes e amigos que moram longe, a festa fomenta a economia da cidade e estimula a solidariedade. A paróquia montou um ponto de arrecadação de alimentos para doar às famílias carentes. "Pão em Todas as Mesas" foi o tema levado à reflexão pela igreja este ano.


História

A origem da Igreja Matriz de Currais Novos tem o viés das águas. Registram os historiadores que o Coronel Cipriano Lopes Galvão, preocupado com a falta de chuvas em 1755, prometeu erguer uma capela em louvor à Sant'Ana, caso chovesse o bastante para escapar o gado de sua fazenda.


Na mesma noite, a água da chuva desceu pelos rios e riachos, enchendo os poços pelo caminho. O fazendeiro morreu em 1764, cabendo a um de seus filhos construir a capela, concluída em 1808. O templo foi demolido 80 anos depois para dar lugar à atual Matriz de Nossa Senhora de Sant’Ana, uma das mais belas igrejas do Seridó.

Realizada há mais de dois séculos, desde a inauguração da capela em 1808, a procissão é o ponto alto das homenagens a Sant'Ana em Currais Novos.

G1 RN

20 visualizações0 comentário