Entre hits e faixas inéditas, Raça Negra lança primeira parte de projeto audiovisual

Álbum “O Mundo Canta Raça Negra - Vol.1” chega com participação do cantor Tierry na faixa de trabalho e já está disponível em todas as plataformas de áudio pela Som Livre

Para a alegria dos amantes do gênero musical, o grupo Raça Negra - um dos mais conhecidos e bem sucedidos da história - lançou na última sexta-feira (13) a primeira parte de seu novo projeto audiovisual. Intitulado “O Mundo Canta Raça Negra - Vol.1”, o novo álbum chega com oito faixas, entre antigos sucessos e novidades, e já está disponível em todas as plataformas de áudio pela Som Livre - ouça aqui.



Estou muito satisfeito com o resultado desse primeiro volume. Fazia cinco anos que não apresentávamos um trabalho inédito como esse ao público que, além de relembrar grandes hits do Raça Negra, poderá conferir também algumas novidades, entre elas essa música com o Tierry, menino talentoso que contribuiu lindamente com nosso projeto”, conta Luiz Carlos, vocalista do grupo.

A música de trabalho escolhida para esta primeira parte do lançamento é a inédita “Inquilino”, que traz a parceria com o cantor Tierry e chega com um videoclipe no YouTube - assista aqui. Com trechos como “Vai doer, vai / Fique com a casa que eu moro de aluguel / Já estou acostumado a ser iludido / Achei que seu coração era meu / Mas fui só inquilino”, a faixa é mais uma pro rol de românticas que consagraram o Raça Negra ao longo da história da música brasileira.

O Raça Negra inspirou a mim e a todo mundo! Eu acho que o Raça Negra é o povo. O Raça Negra já era sofrência, antes da sofrência existir. Pra mim, estar participando do DVD do Raça Negra, cantando uma música incrível, é uma honra sem tamanho”, fala Tierry.

Completam o álbum a outra novidade do repertório, “A Culpa É Sua”, e os hits já conhecidos do público - e que embalam nossos corações há décadas na voz de Luiz Carlos: “Tempo Perdido”, “Te Quero Comigo”, “Tarde Demais”, “Estou Mal / Sozinho / Volta”, “Deus Me Livre”, e “Ainda Amo Você / Oi (Estou Te Amando)”, sendo este último com a participação de Joey Montana, cantor de reggaeton panamenho responsável pelo hit “Picky” e que acumula quase dois bilhões de visualizações em seu canal oficial na plataforma de vídeos.

Além deste primeiro álbum, o projeto “O Mundo Canta Raça Negra” contará ainda com outros dois volumes, totalizando três partes. Gravado na Arena Petry, em Florianópolis, e com um repertório que passeia pelos quase 39 anos da banda, o compilado contará ainda com outras participações especiais de peso, como a dupla Jorge & Mateus, Dilsinho, o cantor angolano Anselmo Ralph, ícone da música africana, e a atriz Juliana Paes.

Álbum “O Mundo Canta Raça Negra - Vol.1” - Raça Negra

Lançamento Som Livre - 13 de maio/2022

Tracklist:

1 -- Inquilino part. Tierry (Vinicius Leão, Anderson Toledo, André Freire)

2 -- Tempo Perdido (Luiz Carlos)

3 -- Te Quero Comigo (Antonio Carlos de Carvalho, Gabú)

4 -- Tarde Demais (Luiz Carlos, Elias Muniz)

5 -- A Culpa é Sua (Fabiano de Paul, Sergio de Paula, Vinícius Leão)

6 -- Ainda Amo Você (Elias Muniz, Juliana Bandeira) /Oi (Estou Te Amando) - (Édson Café, Gabú, Luiz Carlos) - part. Joey Montana

7 -- Estou Mal (Luiz Carlos, Antonio Carlos de Carvalho) /Sozinho (Luiz Carlos, Elias Muniz) /Volta (Luiz Carlos)

8 -- Deus Me Livre (Carlos Eduardo, Ataíde e Alexandre, Darci Rossi e Serginho Sol)

O MUNDO CANTA RAÇA NEGRA

Direção artística e do show: Luiz Carlos e Allan Caramaschi

Direção: Anselmo Troncoso

Cenografia: Vegas Design e AT+G Produções

Projeto de luz: Douglas Caetano

Coreógrafa: Andréa Santos

Produção e direção musical: Vinícius Leão

Sobre o Raça Negra

Desafiar o tempo com suas canções é uma das principais característica do Raça Negra e só um projeto grandioso como esse poderá ser capaz de celebrar o sucesso de uma das bandas mais queridas do Brasil.

Há 39 anos o Raça Negra segue sendo um fenômeno. Suas músicas tornaram-se atemporais e transitam por todos os públicos e gerações. Formado em São Paulo, em 1983, o grupo foi pioneiro no segmento do samba romântico, sendo o primeiro a tocar em uma rádio FM. Responsável pela popularização do gênero nos meios de comunicação, o Raça Negra emplacou um hit atrás do outro e até hoje segue atraindo público e mídia.

Em 1990 a banda emplacou inúmeros sucessos como “Cigana”, “Doce Paixão”, “Cheia de Manias”, entre outros, e deu início a era do samba paulista, que invadiu as rádios populares. O sucesso se manteve por boa parte da década e, na ocasião, a banda chegou a ter o maior cachê cobrado por um show nacional.

A canção “É Tarde Demais” está no Guinness (livro dos recordes) como a música mais tocada em um único dia no mundo: 600 vezes em 20 de julho de 1995. O Raça Negra abriu as portas para o sucesso de muitos grupos que vieram depois deles, beneficiando não só eles, mas todo o segmento, inclusive carreiras já existentes.

Hoje, com a era da tecnologia, redes sociais e streamings, o Raça Negra alcançou números ainda mais expressivos. São 23 milhões de ouvintes e 580 milhões de plays no Spotify, mais de 100 milhões de plays na canção “Cheia de Manias”, 12 milhões de seguidores nas redes sociais, 1.1 bilhão de visualizações no YouTube e 120 milhões de views com a hashtag #RacaNegranoTiktok.

6 visualizações0 comentário