top of page

Gabarito do Enem será divulgado hoje


Cerca de 73 mil candidatos concluíram a prova do Enem no RN. Número de faltosos é menor do que a média nacional - Foto: Adriano Abreu


O gabarito oficial e os cadernos de questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão disponibilizados às 19h desta terça-feira (14) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).


Em paralelo a isso, a Polícia Federal identificou oito pessoas que teriam divulgado fotos das provas, uma delas no Rio Grande do Norte. O segundo dia do exame ocorreu no domingo (12) com as provas de Matemática e Ciências da Natureza, que foram consideradas mais fáceis que no ano passado.

No Rio Grande do Norte as provas deste domingo foram aplicadas em 40 municípios, totalizando em 255 locais de provas para 72.721 candidatos dos 100.715 inscritos.

“Uma prova bem contextualizada que integrava bem as disciplinas da área de ciências da natureza. Os conteúdos se interdisciplinavam. A avaliação que fizemos foi de que a prova veio um pouco mais fácil do que a do ano anterior”, avalia o professor Sales Germano, que coordena a área de de ciência da natureza do Colégio CEI Romualdo/Roberto Freire.

Essa análise se baseia na distribuição dos conteúdos e no grau de dificuldade. Segundo o professor, as questões não exigiam muitos cálculos. “Como abordou pouco cálculo, o aluno ganhava mais tempo para fazer as 45 questões da prova de matemática. Foi uma prova técnica que envolvia embasamento teórico para resolvê-la”, afirma.

Neste sentido, ele diz que contemplou o modelo de ensino que o CEI Romualdo/Roberto Freire aplicou ao longo do ano. “Nós tivemos o prazer de ver na prova tudo o que trabalhamos ao longo do ano, principalmente na reta final.


Nosso aluno, com certeza, teve condições de fazer uma excelente prova”, avalia o professor Sales.

A estimativa é de que cerca de 73 mil candidatos tenham concluído as provas do Enem 2023 no RN. De acordo com o Inep, 25.137 estiveram ausentes no primeiro dia, e, no segundo dia, o número subiu para 27.992. A média de faltosos no estado é menor do que a do país, onde 32% dos candidatos faltaram ao segundo dia.

Contudo, os dados definitivos de presentes e ausentes serão informados na divulgação dos resultados, em janeiro de 2024. Isso porque, em todo o país foram registrados 859 problemas logísticos, como emergências médicas, interrupções temporárias de energia elétrica ou abastecimento de água.

Alunos que foram prejudicados ou que ficaram ausentes, também por questões de saúde, ainda têm uma chance com a reaplicação das provas. O prazo para o pedido começou nesta segunda (13) na Página do Participante (https://enem.inep.gov.br/participante) e segue até sexta (17). A reaplicação será nos dias 12 e 13 de dezembro. Ao todo, 2.217 participantes foram eliminados por portar equipamento eletrônico; ausentar-se antes do horário permitido; ou não atender orientações dos fiscais, por exemplo.


Vazamento e investigação O Ministro da Educação, Camilo Santana, disse à imprensa nesta segunda-feira (13), após cerimônia para a sanção da lei que atualizou o sistema de cotas, no Palácio do Planalto, que uma reunião nesta terça-feira (14) com a Polícia Federal vai discutir as investigações em torno do vazamento de provas nesta edição do ENEM. Oito pessoas já foram identificadas pela PF, sendo uma delas em Natal.

“Haverá uma reunião amanhã (hoje) do coordenador do Inep com o superintende da Polícia Federal e com o secretário nacional de Segurança Pública [do Ministério da Justiça] para a gente avaliar em que pé estão as investigações, as diligências que foram tomadas em relação aos fatos ocorridos durante o Enem”, afirmou o ministro.

Nos dois domingos, imagens das provas foram divulgadas, após o fechamento dos portões e antes do horário permitido para os candidatos deixarem os locais com os cadernos de questões. Como ocorreu após o fechamento dos portões, o Inep não identificou prejuízos ao sigilo do exame e, portanto, não cogita anular o exame.

Por outro lado, nas provas do último domingo foram identificadas duas questões já conhecidas de outros certames. Uma delas é quase idêntica a um item que apareceu num vestibular da Universidade Estadual de Goiás (UEG), em 2003, mas não será anulada. A outra é totalmente igual à da prova de reaplicação do Enem 2010 e foi anulada.



Tribuna do Norte.

6 visualizações0 comentário
bottom of page