Governo federal reconhece situação de emergência pelas chuvas em mais 3 cidades do RN


Foto: Ayrton Freire


O governo federal reconheceu nesta quinta-feira (14) situação de emergência em mais três municípios do RN afetadas pelas chuvas deste início de julho. Além disso, a União anunciou a destinação de R$ 7,7 milhões para seis cidades potiguares.


Os municípios com situação de emergência reconhecida pelo governo federal nesta sexta (15) foram Pedro Velho, São Pedro e Tibau do Sul. Com esse novo decreto, sobe para 10 o número de cidades do RN com emergência reconhecida pelo governo federal.

A partir do status de emergência ou calamidade pública, os municípios podem solicitar recursos federais junto ao governo federal. Seis municípios potiguares já tiveram a solicitação atendida pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. Confira abaixo os valores destinados a cada cidade:

  • Natal - R$ 3.186.007,00

  • Nísia Floresta - R$ 1.896.420,00

  • Parnamirim - R$ 1.322.191,00

  • Canguaretama - R$ 655.900,00

  • Touros - R$ 439.795,00

  • Macaíba - R$ 283.600,00

Os recursos devem ser utilizados para o enfrentamento aos transtornos causados pelas chuvas, utilizando os recursos para a compra de cestas básicas e kits de limpeza, higiene e dormitório, entre outros fins.

Cidades com situação de emergência reconhecida pelo governo federal:

  • Parnamirim

  • Macaíba

  • Ceará-Mirim

  • Canguaretama

  • Natal

  • Extremoz

  • Touros

  • Pedro Velho

  • São Pedro

  • Tibau do Sul

Já as cidades de Nísia Floresta e São Gonçalo do Amarante tiveram a situação de calamidade pública reconhecida pelo governo federal.


As chuvas das últimas semanas causaram estragos em todas as regiões do estado. O Governo do Estado decretou situação de emergência em 21 cidades do RN e já soma 126 mil pessoas afetadas, direta ou indiretamente, pelas chuvas.


A solicitação deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres. Com base nas informações enviadas, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a especificação do montante a ser liberado.

Informações G1RN


10 visualizações0 comentário