top of page

Grupo Clowns de Shakespeare exibe documentário 'Um Filme Sem Fim' em escolas públicas de Natal


Grupo Clowns de Shakespeare celebra 30 anos com 'Um Filme Sem Fim' — Foto: Carito Cavalcanti/Divulgação


O grupo de teatro Clowns de Shakespeare completa 30 anos em 2023 e para marcar o início das comemorações lança, neste mês de outubro, o documentário 'Um Filme Sem Fim'. As exibições acontecem em uma circulação por escolas públicas da capital, levando para os jovens um pouco da história e do talento desse importante grupo de teatro potiguar.


Em 2013, o diretor Carito Cavalcanti acompanhou a trupe durante todo o ano, para fazer um documentário em comemoração ao vigésimo aniversário. A falta de verba impediu o grupo de concluir o filme. O projeto ficou suspenso por quase dez anos, até que em 2021 as atividades puderam ser finalmente retomadas.


Carito fala com carinho sobre o projeto: “Esse é um filme dos Clowns que eu acompanhei, vivenciei, e me tornei parceiro e amigo. Sei que é apenas uma parte da história. Já diz um grande documentarista que recortes fortalecem um documentário. Fiz alguns recortes de forma orgânica, intuitiva, também muitas vezes racional, tantas vezes emotiva. Sempre guiado pelos depoimentos antigos misturados com os novos, pelas muitas imagens de apoio em todos esses anos onde eu estava ali como num big brother com eles, acompanhando, registrando, filmando, observando e também fazendo parte. Nesse documentário o tempo cronológico é quebrando e é invadido pelo tempo psicológico, os tempos se misturam, os depoimentos antigos e novos se misturam, vida e arte se misturam em um caldeirão sensorial. A narrativa do documentário algumas vezes se apropria da narrativa dos espetáculos do grupo numa ressignificação e comunhão de linguagem. Reflexões da arte vida, histórias de um grupo que vive o teatro de grupo e vive muitas mudanças, mudanças sem fim…”


Durante os últimos anos o grupo Clowns de Shakespeare passou por várias transformações. O grupo circulou por todo o Brasil e vários países da América do Sul e da Europa. Em cerca de 1300 apresentações, 26 espetáculos e inúmeras ações pedagógicas e de pesquisa, mais de setenta integrantes entre atores, atrizes e técnicos participaram dessa jornada. “Um Filme Sem Fim” é um recorte pessoal de uma história que parece não ter fim. E talvez não tenha mesmo, pois já é memória enquanto ainda está sendo escrita: o registro de um trabalho coletivo que é feito da mesma matéria dos sonhos.


Renata Kayser, atriz e produtora do Grupo, fala sobre a celebração desses 30 anos: “É um momento muito especial da história do grupo. Uma experiência que nasce de forma despretensiosa ainda no tempo de colégio e que com o passar dos anos se torna algo muito sério e definitivo para o rumo das vidas de alguns integrantes. Muitos aprendizados, muitos parceiros, muito a se aprender, muito a desejar”, disse.



Por G1 RN

4 visualizações0 comentário
bottom of page