top of page

Hermano Morais assume o comando do América hoje

Hermano e Francisco Sobrinho prometem transparência nos atos - Foto: Canindé Pereira


O presidente eleito Hermano Morais e o vice-presidente Francisco Sobrinho vão tomar posse nesta quarta-feira (20) para comandar os destinos do América durante as temporadas de 2024 e 2025. A cerimônia tem o início marcado para às 19h, na sede social do clube.


O deputado Hermano Morais e o engenheiro Francisco Sobrinho, foram eleitos pelo Conselho Deliberativo em uma votação realizada no dia 26 de outubro de 2023. “Fomos escolhidos democraticamente pelos membros do conselho e estamos prontos para conduzir o América Futebol Clube nos próximos dois anos, buscando conquistas e fortalecendo o papel do clube na comunidade esportiva”, destaca o presidente Hermano Morais.


Além da posse do presidente e do seu vice, a cerimônia também incluirá a homologação dos nomes indicados pela presidência para ocupar os diversos cargos da diretoria durante o próximo biênio. “A nova equipe está comprometida em trabalhar arduamente para promover o crescimento e a excelência em todas as áreas do clube”, aponta Sobrinho.


De acordo com o novo presidente eleito, a nova diretoria buscará a união de todos os americanos. “O objetivo principal do nosso trabalho será unir todos os segmentos em favor do fortalecimento da instituição. Vamos trabalhar por um América sempre forte e unido”, destaca Hermano Morais.


Hermano Morais salienta ainda que possui a experiência necessária para ajudar a conduzir a SAF, que já está constituída e será a responsável pela gestão do futebol, formando um empreendimento no qual o América possui 20% das ações e terá um papel fiscalizador dos contratos assinados entre as partes. Desde já, ele aponta que sua administração não deve ser vista como um movimento de oposição ao grupo gestor e que a ideia é contribuir para o sucesso da sociedade.


“O sucesso da SAF será o sucesso do América, então nenhum americano pode torcer para que o negócio não prospere. Coloco meu nome como uma alternativa ao momento de transição, que é um processo onde sei ter condições de poder contribuir, pois conheço bem o América, tenho experiência administrativa e desejo apenas prestar um bom serviço ao clube que amo”, reforçou.


Tribuna do Norte.

3 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page