top of page

Holanda e Argentina fazem duelo imprevisível hoje às 16h



Holandeses e argentinos disputam as quartas de final da Copa do Mundo FIFA de 2022, no Catar, buscando a classificação para as semifinais, em que enfrentarão o vencedor da partida entre Brasil e Croácia. O jogo, considerado imprevisível, começa às 16h de Brasília, no estádio Lusail, em Doha.


No lado argentino, Ángel Di Maria é dúvida. O meia da Juventus não jogou contra a Austrália por causa de uma sobrecarga muscular e ainda não foi confirmado para a partida desta sexta-feira. Já os holandeses devem entrar em campo com a mesma equipe que derrotou os Estados Unidos para avançar às quartas de final do torneio.

A Argentina conseguiu terminar na liderança do Grupo C. Nas oitavas, superou a Austrália por 2 a 1 com grande atuação de Lionel Messi. A Holanda, por sua vez, avançou na primeira posição do Grupo A e não demorou a deixar os americanos pelo caminho. A vitória por 3 a 1 contou com um Memphis Depay inspirado.


Argentina e Holanda já se encontraram em nove ocasiões. O retrospecto é melhor para a seleção europeia, que tem quatro vitórias, enquanto os sul-americanos venceram uma vez. Os outros quatro jogos terminaram empatados, inclusive o mais recente: nas semifinais da Copa de 2014, no Brasil, os argentinos conseguiram avançar à final nos pênaltis.

Van Gaal

Entendiante e sem bilho. Essas são algumas das palavras usadas na Holanda para definir a seleção de Louis van Gaal, mesmo com o sucesso do time que se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo FIFA de 2022, no Qatar. Com o treinador, a equipe venceu uma partida de mata-mata da maior competição do futebol mundial pela primeira vez desde 2014. Agora, enfrenta uma velha conhecida: a Argentina.

A seleção sul-americana foi a mesma que derrotou os holandeses nos pênaltis na semifinal da Copa do Mundo de 2014. Será a sexta vez que as duas nações se enfrentarão em um jogo do torneio. Confronto que só aconteceu menos vezes na competição que Brasil x Suécia e Alemanha x Argentina, que duelaram sete vezes.

Os duelos entre holandeses e argentinos na Copa do Mundo sempre foram marcados por grandes disputas. Entre as partidas históricas estão a final de 1978 e as quartas de final de 1998. "Futebol não é mais jogado como em 1998. Antes, era um jogo aberto, e isso não existe mais hoje em dia. O futebol evoluiu", disse Van Gaal, em entrevista coletiva concedida antes do encontro com os argentinos.

Na competição, os holandeses chutarem 35 vezes no gol, registrando oito gols. Em comparação, o Brasil chutou 70 vezes, o número mais alto dessa estatística entre os oito melhores deste Mundial, e marcou sete vezes. Isso mostra que a eficiência é outra marca da equipe de Van Gaal.


Talvez o jogo da Holanda não seja o mais atrativo de todos, mas o sucesso dá razão a ele. Desde que o treinador assumiu a seleção após a frustrante campanha na Eurocopa 2020 (realizada em 2021, quando a Holanda caiu nas oitavas, sob comando de Ronald De Boer), a equipe está invicta a 19 jogos, com 14 vitórias e cinco empates.


Já em julho de 2021 ficou claro que Van Gaal voltaria à aposentadoria após a Copa do Mundo no Catar. Quem sabe, talvez o destino encerre sua carreira com a cereja do bolo, o grande título que falta para o treinador: o de campeão do mundo.


Ficha técnica:

Holanda: Andries Noppert; Jurrien Timber, Virgil van Dijk e Nathan Aké; Denzel Dumfries, Marten de Roon, Frenkie de Jong e Daley Blind; Davy Klaassen; Cody Gakpo e Memphis Depay.

Argentina: Emiliano Martínez; Nahuel Molina, Cristian Romero, Otamendi e Acuña; De Paul, Enzo Fernández e Alexis Mac Allister; Di María (Alejandro Gómez), Julián Álvarez e Lionel Messi.

Local: Lusail Stadium Horário: 16 horas (horário de Brasília) Árbitro: Antonio Mateu Lahoz (ESP) VAR: Alejandro Hernandez (ESP)


História antiga As equipes de Lionel Scaloni e Louis van Gaal lideraram os Grupos C e D e depois venceram a Austrália e os Estados Unidos, respectivamente, para passar para os oito primeiros da Copa do Mundo. O duelo que vem por uma vaga nas semifinais tem precedentes memoráveis na competição: Holanda 4 x 0 Argentina (Alemanha 1974, segunda fase) A primeira partida entre Holanda e Argentina na segunda fase da Copa do Mundo de 1974 também foi o primeiro confronto histórico entre as duas seleções, e a diferença foi avassaladora para os holandeses. Aqueles eram os tempos de Rinus Michels, Johan Cruyff e da "Laranja Mecânica". Os europeus ficaram às portas da consagração ao perder na final para os alemães, mas antes disso deram uma verdadeira aula de futebol à "Albiceleste". Argentina 3 x 1 Holanda (Argentina 1978, final) Quatro anos depois, a Argentina se vingou em casa e na decisão da Copa do Mundo. Depois de 90 minutos equilibrados e intensos que terminaram em 1 a 1 no Estádio Monumental, os comandados de César Luis Menotti fizeram a diferença na prorrogação e, comandados por Mario Alberto Kempes, conquistando o primeiro título. Holanda 2 x 1 Argentina (França 1998, quartas de final) A partida também foi muito disputada e tudo indicava que seria decidida na prorrogação, como acontecera 20 anos antes. Porém, Denis Bergkamp definiu com uma demonstração de sua genialidade e colocou a Holanda nas semifinais. Holanda 0 x 0 Argentina (Alemanha 2006, fase de grupos) Pelo andamento da partida, mas também pelo que estava em jogo, foi o menos marcante dos confrontos entre argentinos e holandeses. Os dois selecionados já estavam classificados no Grupo C, não se expuseram e terminaram com 7 pontos cada. Holanda 0 (2) x 0 (4) Argentina (Brasil 2014, semifinais) O último duelo também foi o mais emocionante. Após 120 minutos em que nenhum dos times conseguiu quebrar o zero, a Argentina comandada por Alejandro Sabella foi mais precisa nos pênaltis e se classificou para a final. Mais tarde, no Maracanã, Lionel Messi e companhia seriam derrotados pela Alemanha.


Inglaterra

Sterling volta para ser reforço

Depois de ser liberado pela Inglaterra pra deixar a concentração da seleção em Al-Wakrah e não participar da partida contra Senegal, no domingo, por contas de problemas familiares, Raheem Sterling voltará a fazer parte do elenco do técnico Gareth Southgate. De acordo com comunicado emitido nesta quinta-feira pela FA (Federação Inglesa de Futebol), o atacante do Chelsea retornará hoje à base da equipe no Catar. No entanto, ainda não está certo se ele participará do jogo contra França, amanhã (10), pelas quartas de final da Copa.


Marrocos

Técnico é orgulho dos marroquinos

O presidente da Federação Marroquina de Futebol, insistiu tanto na volta de Hakim Ziyech para a seleção nacional que foi capaz de substituir o técnico Vahid Halilhodzic por isso, o que acabou se mostrando uma decisão correta. Lekjaa demitiu o treinador bósnio apesar do sucesso alcançado por ele à frente dos "Leões do Atlas" nas eliminatórias, chamando para o seu lugar o marroquino Walid Regragui. O novo treinador rapidamente resolveu os problemas no vestiário e uniu a equipe, acabando com as desavenças entre os atletas.


frança

Rabiot aposta em duelo pelas alas

Prevendo um jogo emocionante na Copa do Catar, Rabiot, meia da França entende que a Inglaterra, adversária das quartas de final tem jogadores rápidos pelo lado do campo, mas sabe que os Bleus podem responder à altura. “Será um grande duelo pelas alas e isso pode abrir o caminho para a vitória. Esperamos estar bem para conseguirmos avançar no Mundial”, comentou o jogador. O jogador não era unanimidade antes do início da competição, mas devido as contusões de ex-companheiros, assumiu o posto e se destaca.


Números

3 assistências para gols na Copa do Mundo têm o português Bruno Fernandes e o inglês, Harry Kane. Eles lideram esse ranking.

5 assistências para gols é o recorde até agora em Mundiais, desde 1966. O brasileiro Pelé e o polonês Robert Gadocha dividem a liderança nesse ranking.


2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page