top of page

Lula derruba 18 indicações de Bolsonaro para cargos no governo e em embaixadas

Indicações foram feitas pelo governo anterior, mas Congresso ainda não aprovou; 10 têm data posterior ao segundo turno das eleições. Lula não enviou novos nomes para esses cargos.



O presidente Luiz Inácio Lula da Silva derrubou 18 indicações feitas pelo ex-presidente Jair Bolsonaro para diretores de órgãos públicos, agências reguladoras e para o comando de embaixadas do Brasil no exterior.


Essas indicações foram feitas a partir de dezembro de 2021 e ainda aguardavam aprovação do Legislativo.


Os pedidos de cancelamento das indicações foram publicados no "Diário Oficial da União" desta terça-feira (31) – véspera da retomada dos trabalhos no Legislativo.


Dez dos 18 nomes foram indicados por Bolsonaro após a derrota nas eleições de outubro. O governo ainda não enviou ao Congresso novas indicações para os postos.


O Senado chegou a aprovar indicações de embaixadores nos meses posteriores à votação, mas adiou a análise dos postos considerados mais estratégicos.


Veja a lista de indicações canceladas por Lula:

  • Helio Ferraz de Oliveira, indicado a diretor da Agência Nacional do Cinema (Ancine);

  • Daniel de Macedo Alves Pereira, indicado à recondução como chefe da Defensoria-Pública da União;

  • André Elias Marques, indicado a ouvidor da Agência Nacional de Mineração (ANM);

  • André Ruelli, indicado a ouvidor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel);

  • Ronaldo Jorge da Silva Lima, indicado à recondução como diretor da Agência Nacional de Mineração (ANM);

  • José Mauro Esteves dos Santos, indicado a diretor-presidente da Autoridade Nacional de Segurança Nuclear (ANSN) – cargo com mandato de quatro anos;

  • Jefferson Borges Araújo, indicado a diretor da Autoridade Nacional de Segurança Nuclear (ANSN) – cargo com mandato de três anos;

  • Luciana Lauria Lopes, indicada a ouvidora da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq);

  • Edgar Ribeiro Dias, indicado a ouvidor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa);

  • João Paulo Dias de Araújo, indicado a ouvidor da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS);

  • André Chermont de Lima, diplomata indicado a embaixador do Brasil em Buenos Aires;

  • Miguel Griesbach de Pereira Franco, diplomata indicado a embaixador do Brasil na Turquia;

  • Paulino Franco de Carvalho Neto, diplomata indicado a embaixador do Brail na França;

  • Sarquis José Buainain Sarquis, diplomata indicado à representação do Brasil junto à Organização Mundial do Comércio (OMC) em Genebra (Suíça);

  • Reinaldo José de Almeida Salgado, diplomata indicado a embaixador do Brasil na Holanda;

  • Paulo Roberto Caminha de Castilhos França, diplomata indicado a embaixador do Brasil na Grécia;

  • Hélio Vitor Ramos Filho, diplomata indicado a embaixador do Brasil na Argentina;

  • Fernando Simas Magalhães, diplomata indicado a embaixador do Brasil na Itália.




Com informações do g1.



2 visualizações0 comentário
bottom of page