top of page

Moradores protestam contra retirada de árvores na avenida Jaguarari para obra da STTU em Natal

Projeto de acessibilidade da região prevê transformação do trecho em mão única. Primeira etapa da retirada das árvores começou nesta segunda (10)



Corte de árvores na avenida Jaguarari para obra da STTU em Natal — Foto: Francielly Medeiros / Inter TV Cabugi


Os moradores de um trecho da avenida Jaguarari, no bairro de Lagoa Seca, na Zona Leste de Natal, estão questionando a retirada de árvores no canteiro central da via no trecho entre as avenidas Nevaldo Rocha e Presidente Bandeira. O corte acontece em razão de uma obra da Prefeitura de Natal, que vai transformará o trecho em mão única.

Na primeira etapa, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) realizou a retirada das árvores de pequeno porte. Já as árvores de grande porte serão removidas em um segundo momento, em razão da proximidade com a fiação. Segundo o ambientalista Francisco Iglesias, o corte das árvores gera diversos impactos negativos para a região. “São vários os impactos na área. As árvores têm capacidade de diminuir o calor no asfalto, nas residências, melhoram a ventilação do ambiente. A retirada causa perda da qualidade de vida aos moradores”, disse. Além do prejuízo para o meio ambiente, os moradores também reclamam do valor sentimental das árvores. Alguns dos exemplares cortados pelo serviço da Semsur foram plantadas por familiares dos atuais moradores da região. Para Daliana Nascimento, que mora no trecho há 56 anos, a retirada das árvores do local é uma tragédia. “Estamos todos indignados. Não chegamos nem a ser avisados dessa tragédia. Uma dessas foi plantada pelo meu pai, há cerca de 40 anos, e lembrava minha infância. É triste, deveria ter um projeto para conservação das árvores”, apontou Daliana.



Corte de árvores na avenida Jaguarari para obra da STTU em Natal — Foto: Francielly Medeiros / InterTV Cabugi

A retiradas das árvores está no cronograma apresentado pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) em uma obra de acessibilidade para a região durante a obra da trincheira no cruzamento entre as avenidas Hermes da Fonseca e Alexandrino de Alencar, quando o trecho ficará interditado por aproximadamente nove meses.


A obra também engloba a manutenção das calçadas, a partir de readequações, e o alargamento da rua. Para a transformação do trecho em mão úncia, o canteiro central será removido.


Protesto


Na tarde desta segunda-feira (10), moradores da região participaram de um protesto organizado pelo projeto “Planta Natal”. Entre as reclamações dos participantes, está a falta de informação para os moradores do local.

A professora Kênia Costa, moradora da região, ressaltou que ela e os vizinhos foram surpreendidos com o corte das árvores. "Só nos informaram sobre a readequação das calçadas no projeto de acessibilidade. Acreditamos que seria uma poda simples, mas fomos pegos de surpresa com as árvores no chão, ficamos indignados”.


Presente no local, o vereador Robério Paulino (PSOL) afirmou que a retirada das árvores no local para transformação do trecho em mão única é descabida.


“Para a obra da STTU, com as duas vias no mesmo sentido, não seria necessário retirar essas árvores. Temos alguns exemplos disso pela cidade, em que os canteiros centrais foram mantidos”, disse.


Além da perda, o vereador alertou para possível corte irregular feito no local. "Inclusive suprimiram dois exemplares de Pau-Brasil plantados pelos moradores da rua, cujo corte é proibido por lei federal", pontuou Robério.

A Prefeitura de Natal informou que a remoção das árvores na rua Jaguarari é necessária devido à inexistência de calçada no trecho em questão, o que fere as normas de acessibilidade. Ainda segundo a nota, a prefeitura ressalta que "as novas calçadas contarão com árvores nativas, respeitando a biodiversidade local e garantindo o sombreamento da área de caminhada do pedestre.




Com informações do g1 RN.

5 visualizações0 comentário
bottom of page