top of page

Novo prefeito interino de Ipanguaçu, no RN, contrata chaveiro ao não conseguir abrir as portas

Decisão judicial mudou interino que vai ser o chefe do Executivo Municipal da cidade na semana passada. Gestor anterior disse que não foi comunicado oficialmente pela Justiça.



Chaveiro foi chamado em Ipanguaçu para abrir portas da prefeitura — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi


Um chaveiro foi chamado nesta segunda-feira (16) para abrir as portas da sede da prefeitura de Ipanguaçu, cidade na região do Vale do Açu, no interior do Rio Grande do Norte.


O profissional foi acionado após o atual presidente da Câmara Municipal, Doel Soares (PL), não ter conseguido entrar no prédio. Uma decisão judicial expedida por um desembargador do Tribunal de Justiça do RN o reconheceu na semana passada como prefeito interino da cidade.

Na semana anterior, uma decisão judicial havia reconhecido Jefferson Charles de Araújo Santos (PL) como prefeito interino. Com a nova publicação do desembargador, essa decisão foi anulada.



Cidade de Ipanguançu, no interior do RN — Foto: Divulgação


O município vive uma disputa desde o início desde ano entre dois vereadores que se consideram prefeitos interinos desde o início do ano. As eleições suplementares estão marcadas para março .


A questão começou no ano passado. O prefeito eleito em 2020, Valdereto (PL), teve o mandato cassado junto com a vice, Mara Carmelita (PSB) em novembro do ano passado. Eles são acusados pela Justiça Eleitoral de captação ilícita de sulfrágio e abuso de poder político e econômico durante o pleito de 2020.


Com isso, no dia 17 de novembro do ano passado, o então presidente da Câmara de Vereadores de Ipanguaçu, Jefferson Santos (PL), conhecido como Gordo Filho, assumiu o cargo interinamente.


Neste ano, no entanto, foi eleito um novo presidente da Casa pelos parlamentares, Doel Soares (PL), anulando a eleição do presidente anterior.


Desde então, o impasse se aprofundou. Os dois se consideravam no direito de exercer a função de prefeito interino. Jefferson acusou o rival Doel de uma tentativa de golpe. Doel, por sua vez, argumentou que Jefferson não possuía mais direito ao cargo.


A população, enquanto isso, se sente afetada pela indefinição. "Ipanguaçu é uma cidade que dorme com um prefeito e acorda com outro. Esse quadro é muito ruim para nossa cidade. Nós precisamos que os órgãos competetentes ajam com urgência para sanar" disse o morador Tony Manaia.



O que dizem os interinos

"Sexta-feira recebi uma decisão do TJ me reconhecendo como prefeito e desde já assumi o prédio da prefeitura. Estamos tentando receber de algumas pastas legalmente. Quero pedir o apoio da população de Ipanguaçu para esses 50 dias de governo, não deixar que a cidade sofra com nenhum abalo com essa celeuma que rola na cidade", disse Doel Soares.

Em nota, o ex-prefeito interino da cidade, Jefferson Santos, disse que recebeu com indignação a informação de que um grupo de pessoas ligadas ao sistema de oposição entrou na prefeitura e danificou portas e trocou fechaduras.


Ele disse ainda que não recebeu nenhuma decisão judicial até esta segundo, não havendo motivo, segundo ele, que justificasse os atos. Jefferson disse ainda que tudo será resolvido e que se coloca à disposição da Justiça para restabelecer a paz e a continuidade do trabalho.



Novas eleições

Em nota, a 54ª zona eleitoral informou que na Justiça Eleitoral não tramita no momento "nenhuma ação sobre o assunto" e disse que o caso é de competência da justiça comum estadual.


Para definir um novo prefeito, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) marcou uma eleição suplementar para o dia 5 de março.




Por g1 RN

7 visualizações0 comentário
bottom of page