top of page

Operação Verão deve ter aumento de 10% no efetivo

A Operação Verão de 2023 deverá ter um aumento de efetivo e custos de cerca de 10%, segundo estimativa do secretário de segurança do Rio Grande do Norte, Coronel Francisco Araújo. A Operação deverá ser lançada na próxima quinta (05) e segue até o carnaval. Neste ano, foram 1,7 mil policiais envolvidos. Em 2023, devem ser mais de 1,8 mil.

Em janeiro de 2022, cerca de 1,7 mil policiais participaram da Operação Verão no Estado / Magnus Nascimento


“Existe dotação orçamentária com as instituições para o custeio da diária operacional e alimentação dos policiais e os outros órgãos entram com publicidade, cartazes, camisetas, bonés e orientação para os turistas. Na última operação tivemos em média R$ 7 milhões com D.Os e alimentação. Deveremos ter um acréscimo de 10% para este ano”, disse o secretário de segurança do RN, Coronel Francisco Araújo.


Segundo Coronel Araújo, o quantitativo ainda não está definido exatamente em virtude das forças de segurança ainda não terem apresentado a totalidade dos seus efetivos. Órgãos como Departamento de Estradas e Rodagens do RN (DER-RN), Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran-RN) e Instituto do Desenvolvimento do Meio Ambiente (Idema) também terão profissionais envolvidos. Em 2022, a Operação Verão 2022 contou com 1.300 policias militares e 435 policiais civis em 410 quilômetros de extensão dos litorais Norte e Sul - de Tibau a Baía Formosa.


“Previsão é lançar no dia 05, mas vamos iniciar já agora no reveillon no dia 31 de dezembro. Não estabelecemos quantitativo, porque estamos juntando os órgãos para fazermos a Operação Verão. Todos eles vão dizer quanto vão implementar de efetivo e valores. Mas acredito que seja maior, porque estamos agregando outros departamentos e vão colocar servidores e pagar horas extras e equipamentos. Esse aumento deverá ser de cerca de 10%, orçamento garantido para pagamento de diárias”, disse Coronel Araújo.


A primeira reunião relativa à Operação Verão 2023 aconteceu na última terça-feira (27), na sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed). Segundo Coronel Araújo, as ações terão integração entre órgãos estaduais, municipais e federais.


Por parte da Polícia Militar, a Operação Verão 2023 ocorrerá com atividades ordinárias e extraordinárias nos litorais norte e sul do Rio Grande do Norte. Neste planejamento, a corporação também irá atuar de maneira ostensiva com o trabalho do Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE), com a realização de blitzes de trânsito.


Pela Polícia Civil, além da ampliação dos postos fixos e móveis em todo o litoral potiguar, destaque para a implementação do trabalho do Departamento de Proteção a Grupos em Situação de Vulnerabilidade (DPGV), que irá atuar de forma educativa em áreas de grande trânsito entre turistas e visitantes.


Já o planejamento do Corpo de Bombeiros Militar envolve, além da cobertura ordinária com guarda-vidas em pontos estratégicos do litoral potiguar, a Operação Praia Segura, com ações de Blitz Educativa, Criança à Vista e Turista Legal.


Marinha


A Operação Verão por parte da Marinha do Brasil já foi iniciada na costa do Rio Grande do Norte. Cerca de 137 militares vão atuar nas ações de fiscalização e conscientização em todo litoral e águas do interior do estado. Os militares vão contar com o apoio de 13 embarcações, incluindo lanchas e motos aquáticas.


A Operação acontece até fevereiro de 2023, período das festividades de fim de ano e verão. De acordo com a Capitania dos Portos, nesses meses há um aumento no tráfego das embarcações de esporte e lazer no mar, rios e lagoas do RN.


Além das fiscalizações relacionadas ao tráfego aquaviário e de conscientização de condutores e passageiros, também haverá orientações relacionadas à prevenção da poluição ambiental.


A Capitania dos Portos destaca que as ações educativas e de fiscalização são realizadas de maneira ininterrupta durante todo o ano, com foco no cumprimento das normas de segurança da navegação.


A CPRN disponibiliza os telefones 185, para emergências marítimas e fluviais, e o telefone (84) 98802-8568, para denúncias de situações que representem risco para a segurança da navegação.






Por Tribuna do Norte

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page