top of page

Polícia prende suspeito de matar e decapitar travesti de 15 anos em Natal


Guardas municipais e agentes do Itep na Policlínica Potengi, onde corpo decapitado foi encontrado na manhã desta sexta (14) — Foto: Vinícius Marinho/Inter TV Cabugi



A Polícia Civil prendeu na tarde desta quarta-feira (19) um homem de 26 anos suspeito de matar a facadas e decapitar uma travesti de 15 anos de idade na Zona Norte Norte de Natal - ela também foi encontrada sem um dos dedos. Apesar de confessar o crime, o homem responderá em liberdade, já que não foi detido em flagrante e não há nenhum mandado de prisão contra ele. O crime aconteceu na sexta-feira (14) e o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) confirmou a identidade da vítima nesta quarta: Ismael Gomes da Silva, de 15 anos, natural de Olinda, no estado de Pernambuco. O nome social usado pela travesti era Ester.


O suspeito foi preso por policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) no bairro Pajuçara, na Zona Norte de Natal. À polícia, ele confessou o crime e que matou a travesti após um desentendimento. O crime aconteceu por trás da Policlínica da Zona Norte.


O suspeito disse ainda aos policiais que jogou a cabeça da vítima em um cacimbão na praia de Genipabu. Polícia Civil, Itep e Corpo de Bombeiros fizeram buscas nesta tarde no local, mas não encontraram a cabeça e vão retomar as buscas na manhã de quinta (20).


Um servidor que pediu para ter a identidade preservada afirmou ao G1 que a família da vítima, que mora em Pernambuco, assinou uma procuração para que o corpo da travesti seja sepultado em São Gonçalo do Amarante, onde ela estava morando. Os trâmites são conduzidos pela coordenadoria da Diversidade Sexual e de Gênero do governo estadual.



Por G1 RN


6 visualizações0 comentário

Yorumlar


bottom of page