top of page

Preparação para o Enem requer momentos de lazer e descanso da mente

Muitas vezes menosprezado pelos que se preparam para provas importantes como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o lazer pode ser um importante aliado nessa jornada e precisa ser inserido no cronograma dos estudantes.


Especialistas da área de educação e psicologia ouvidos pelo projeto De Boa no Enem garantem a importância dos momentos de diversão e descanso para quem vai encarar a maratona de provas nos dias 13 e 20 de novembro.


Clicia Romero se prepara para o Enem 2022 com amigas — Foto: Cedida


Considerando o lazer na sua dimensão cultural e como fator de desenvolvimento humano, o mesmo contribui positivamente na rotina do aluno. Além disso, é preciso compreender os benefícios para a saúde mental e a qualidade de vida como um todo.


"Pesquisas apontam que pessoas que mantém a prática de uma atividade de lazer na rotina apresentam menores chances de desenvolverem problemas de saúde mental, além de relatarem maior sensação de felicidade e satisfação", explicou o psicólogo do Over Colégio e Curso, Saulo Medeiros.


Para a coordenadora do Curso Técnico em Lazer do IFRN - Campus Natal Cidade Alta, Aniele Morais, o simples fato do estudante poder escolher sua própria forma de praticar o lazer no cotidiano já é uma forma de diminuir a pressão exercida pela preparação para as provas.


"O exercício da autonomia é bastante importante e pode ser vivenciado por jovens e adultos que se preparam para o Enem. A partir da escolha que melhor se adapta a cada sujeito, há uma diminuição considerável na sensação de 'pressão' que este período pode causar", relatou.


Aniele Morais dá dicas de programas simples em família, como assistir filmes e séries — Foto: Cedida


Além das melhores sensações causadas por atividades de lazer, os importantes ganhos cognitivos devem ser considerados. "É muito importante que o descanso do corpo seja acompanhado do descanso da mente. Na intensa rotina de estudos, a atividade de lazer vai ser determinante na jornada até o Enem, pois vai proporcionar mais disposição física e cognitiva, melhorando a disposição, a memória e o bem-estar emocional", destacou Saulo.


Família e amigos são aliados


Para ter lazer, é preciso abandonar a ideia de que haverá um alto custo financeiro para isso. Coisas simples podem ser feitas, até mesmo dentro de casa. "Os membros que compõem o seio familiar podem possibilitar momentos de lazer na sua própria residência, como por exemplo: assistir filmes e séries, praticar algum jogo de tabuleiro, jogos eletrônicos e virtuais, criar alguma peça artesanal ou artística, incentivar a aprendizagem de outros saberes, como a jardinagem, a fotografia", mostrou Aniele.


Para a aluna do cursinho do Over Colégio e Curso, Clicia Romero, o lazer é super importante, e o bate-papo com as amigas e prática de atividades físicas são suas escolhas na rotina semanal. "O que eu mais gosto de fazer no meu tempo livre é praticar um esporte, o muay thai, e conversar com minhas amigas do cursinho, afinal são elas que vivem a mesma realidade de dedicação diária que eu", afirmou.


A estudante ainda contou como a prática desta arte marcial colabora para lidar com as pressões: "Me ajuda a 'desestressar' da rotina e parar de pensar um pouco na prova. De maneira semelhante acontece com minhas amigas, elas são da mesma turma que eu e lutam pelo mesmo objetivo. Então, nos intervalos de estudos, é sempre bom conversar com elas sobre qualquer coisa e rir bastante. São esses momentos que fazem eu descansar um pouco e não pensar tanto na proximidade das provas".


Psicólogo Saulo Medeiros destaca a importância da inserção do lazer na rotina — Foto: Divulgação


Numa sociedade cada vez mais competitiva e exigente, o lazer deve ser encarado como um direito e vivenciado sem culpa. Até mesmo os períodos de ócio completo têm grande valor, como explicou Saulo. "O ócio é muito produtivo, pois permite a consolidação de memórias e a produção de insights. Nestes momentos de pausa, com o devido planejamento, saímos do automático, por isso não devemos nos sentir culpados, pois estamos cuidando de nós mesmos", finalizou.




Por G1 RN

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page