top of page

Professores da UFRN rejeitam proposta do Governo e seguem em greve por tempo indeterminado



Os professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) ratificaram, em plebiscito realizado na quarta-feira (22) e nesta quinta-feira (23), a indicação da assembleia da categoria pela rejeição da proposta de reajuste salarial e reestruturação de carreira encaminhada pelo Governo no último dia 15. Com a decisão, os(as) docentes seguem em greve por tempo indeterminado.


Em mais um recorde de participação da categoria, 1.826 docentes expressaram sua posição na consulta. Desses, 53,07% se posicionaram contra a proposta e 45,34% se posicionaram a favor. Se abstiveram na votação 1,59% dos(das) participantes. A decisão do plebiscito será encaminhada em ofício ao PROIFES-Federação nesta sexta-feira, 24 de maio.


O presidente do ADURN-Sindicato, Oswaldo Negrão, ressaltou mais uma vez o caráter democrático do plebiscito e a importância da mobilização permanente da categoria em defesa da recomposição salarial, reestruturação da carreira e valorização da Educação.


A rejeição ou aceite do acordo em nível nacional depende ainda do posicionamento das bases dos demais sindicatos que compõem o PROIFES-Federação. As consultas às respectivas bases seguem até o próximo sábado (26).



Ponta Negra news.

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page