top of page

Projeto “Trapiá Semente” realizará neste sábado (25) sua primeira imersão junto a crianças

Semear conhecimento para colher arte. O projeto “Trapiá Semente”, representante da nova dramaturgia seridoense, realizará neste sábado (25) o primeiro encontro de imersão dos arte-educadores que irão trabalhar com adolescentes para a criação de um grupo de teatro. Eles poderão vivenciar um mergulho no universo da direção de teatro e da cena, a partir do acompanhamento dos ensaios e montagem do espetáculo “1877”, que tem estreia prevista para o dia três de junho. O encontro acontecerá na sede da Associação Cultural Trapiá, em Caicó.


Ação promove vivências do mundo do teatro junto a jovens estudantes / Divulgação


Dividido em quatro fases - Semear, Regar, Florescer e Cultivar - o “Trapiá Semente” promove uma ação continuada junto a crianças, adolescentes e jovens para uma vivência no mundo do teatro. Partindo de Caicó, o projeto também abrange Acari, Carnaúba dos Dantas, Cruzeta, Currais Novos, Equador, Ipueira, Santana do Seridó, São José do Seridó, São Fernando, Ouro Branco e Parelhas.


A primeira edição do Trapiá foi realizada ano passado em seis municípios do estado: na primeira fase - ‘Semear’ - os municípios recebem duas apresentações do espetáculo “Menino Pássaro”. Já na fase ‘Regar’, são realizadas quatro oficinas: iniciação teatral, construção de instrumentos, criação de cena e direção de arte.

Na terceira etapa, ‘Florescer’, os participantes apresentam espetáculos criados por eles, com a orientação do arte-educador, e fruto dos ensinamentos que aprenderam durante as fases do projeto. Na fase 'Cultivar', as cidades recebem duas apresentações do espetáculo “As Pelejas de Baltazar” e as oficinas “O som da cena é movimento” e “Improvisação”.

De acordo com Lourival Andrade, diretor da Trapiá, “a imersão é um desdobramento dentro do próprio projeto Trapiá Semente, onde os arte-educadores, responsáveis por atuar nos grupos que serão montados em cada cidade seridoense selecionada, acompanharão os processos de trabalho, ensaios, montagens de cenas, discussões e tudo mais da Trapiá”, explicou.



As turmas vão acompanhar os ensaios de uma peça do Trapiá e farão oficinas / Divulgação


A imersão seguirá um calendário para os próximos meses. No mês de abril, os encontros serão nos dias 1, 15 e 29. Em maio, eles terão dois momentos para acompanhar a reta final dos ensaios do espetáculo “1877”, que ocorrem no dia 13 e 27. Para finalizar o processo de imersão, no dia três de junho, será a estreia da produção teatral e, em seguida, darão início ao acompanhamento dos grupos de crianças, adolescentes e jovens nos municípios escolhidos.

“!877”, a peça em produção, retrata a seca que devastou o Nordeste no final do século XIX. Os retirantes que conseguiam chegar a algum lugar menos destruído pela miséria, continuavam na penúria por não conseguirem apoio institucional, agravando seu abandono e tirando dele toda a racionalidade e humanidade. O texto e a direção são de Lourival Andrade.


A Associação Cultural Trapiá, criada em 2017, já atua desde 2014 no cenário cultural potiguar através das ações da Trapiá Cia Teatral. A partir de 2017 suas atividades se ampliaram para além das montagens teatrais. A Associação acredita que a atuação de seus artistas pode contribuir para a melhoria da vida de crianças e adolescentes através de ações que qualifiquem a educação, tendo a arte como ferramenta.




Com informações da Tribuna do Norte.


15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page