Quase 19 mil estudantes da UFRN não comprovaram vacinação contra a covid-19


Foto: Alex Regis


De volta às aulas presenciais depois de dois anos, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) condicionou a retomada dos alunos mediante a apresentação de comprovante vacinal contra a covid-19. No entanto, 18.984 estudantes ainda não apresentaram o documento, sendo 63 deles por declarar não se vacinar opcionalmente. Houve ainda 38 que não se vacinaram, mas que mostraram justificativa médica ou técnica. Os dados foram obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI) pelo administrador do perfil Uefy, conta não oficial sobre assuntos relacionados à instituição.


Ainda de acordo com os dados obtidos, 16.174 estudantes se enquadram na categoria "Totalmente vacinado com ou sem reforço"; 21.726, na categoria "Vacinado (Importar do RN + Vacina)"; e 672, na categoria "Vacinado Incompleto (Comprovante)".


Conforme prevê resolução da UFRN, os estudantes que não comprovarem o esquema vacinal contra a covid-19 sofrerão sanções durante o semestre. Terminado o período de matrículas, os alunos que não cumprirem a norma terão o sistema digital da insituição (Sigaa) bloqueado, o que acarretará na suspensão de registro de presença nas aulas e realização de atividades avaliativas, entre outros.


A entrada nos prédios da UFRN também pode ser barrada sem a comprovação de vacinação. A fiscalização é de autonomia de cada departamento da instiuição. Servidores e funcionários podem vetar a entrada de quem não obedecer a norma.


INFORMAÇÕES TRIBUNA DO NORTE

13 visualizações0 comentário