top of page

Radares de velocidade começam a funcionar nesta sexta em Natal


Foto: Alex Régis


Os radares de velocidade, instalados nas avenidas Engenheiro Roberto Freire, Omar O’Grady e Rota do Sol, em Natal, começam a funcionar nesta sexta-feira (13) . A medida anunciada pelo Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran), visa prevenir os acidentes e, consequentemente, ajudar na diminuição dos registros de vítimas no trânsito do Estado.


O diretor-geral do Detran/RN, Jonielson Oliveira, explicou que o departamento tem reforçado as iniciativas para que pedestres e condutores de veículos respeitem a sinalização e obedeçam os limites de velocidade estabelecidos pelo Código de Trânsito Brasileiro. “O papel do órgão é sempre oferecer segurança a todos que fazem parte do trânsito, preservando vidas e, nesse sentido, é fundamental a prevenção de acidentes. Avaliamos as estatísticas levantadas por nosso setor e foram traçados os principais pontos que mereciam atenção e equipamentos de controle de velocidade”, disse ele.


Esses pontos estão em três vias de grande fluxo que cortam a capital e são operadas pelo governo estadual. Na Avenida Engenheiro Roberto Freire (RN 063), zona Sul de Natal, serão cinco equipamentos. Um está em frente o Banco do Brasil indicando a velocidade limitada em 50 quilômetros. Os outros quatro instalados na esquina com a avenida Praia de Tibau/Feira de Artesanato, cruzamento com a Via Costeira, Praia Shopping e nas imediações do Supermercado Nordestão em Cidade Jardim determinam um limite de 60 quilômetros.


Ao passar por um dos radares, a designer de interiores Cidma Dultra, 52, avaliou que os equipamentos são necessários, especialmente onde há travessia de pedestres e estabelecimentos de atendimento ao público. "Eu acho que os radares são positivos no caso de passagem de pedestres e em alguma via que exija diminuição da velocidade e atenção maior de quem trânsita. Mas que não reduza tanto porque numa via de trânsito rápido, é mais complicado estar numa velocidade maior e de repente reduzir bruscamente", ponderou.


Próximo à feirinha de artesanato de Ponta Negra, por exemplo, a comerciante Maria Castro, 68, diz que presencia todos os dias o desrespeito de motoristas, apesar das faixas de pedestre e semáforos no local. "Ás vezes parece a pista de Interlagos. Mesmo com as faixas, os motoristas não respeitam. Já teve acidentes por aqui e mais na frente. É importante ter radares mas acho que não seriam necessários se as pessoas se educassem e entendessem que precisam respeitar as leis", avalia.


Além da Roberto Freire, na Rota do Sol (RN 063) a fiscalização será em dois trechos. Um para que os veículos trafeguem em até 70 quilômetros é nas imediações d Barreira do Inferno. O outro fica próximo à rotatória que vai para Cidade Verde com indicando a velocidade máxima de 50 quilômetros por hora.


Já na Avenida Omar O’Grady, prolongamento da Av. Prudente de Morais, o controle de velocidade será nas imediações do Parque da Cidade (50km/h) e da Ponte do Rio Pitimbu (70km/h). O motorista por aplicativos Júlio Cesar Menezes, 28, julga ser necessário ter equipamentos de controle de velocidade nas vias de grande fluxo. "É necessário principalmente em frente aos bares e próximo à escolas, como é o caso no Prolongamento da Prudente. Acho que faz sentido sim ter esse controle. Para quem dirige, basta cumprir a lei e não terá problemas", ponderou o motorista.


O Detran/RN informou que nos últimos meses realizou também a revitalização na sinalização horizontal e vertical das vias e informando previamente sobre o monitoramento eletrônico de velocidade nos trechos.


Acidentes


O objetivo da instalação dos radares nas Avenidas Omar O'Grady, Roberto Freire e na Rota do Sol, é para reduzir o número de acidentes e garantir mais segurança nessas vias, segundo o Detran/RN.


Na Rota do Sol, o órgão fechou o ano registrando um aumento de 10,9% no número de acidentes. Em 2020, ano da pandemia, foram 71 acidentes, caindo para 55 e depois 61 em 2022.


Na Avenida Omar O'Grady, no entanto, o número de acidentes é decrescente (-3,64) entre 2021 e 2022, contudo é ainda maior do que o registrado em 2020 quando 43 acidentes foram notificados. No ano seguinte subiu para 55 reduziu para 53 no ano passado.


Já na Avenida Engenheiro Roberto Freire os números do Detran apontam para uma queda maior no número de ocorrências. De 2021 a 2022 a redução foi de 13,58%, quando partiu de 265 para 229, número considerado alto, mas ainda inferior a 2020, quando ocorreram na via 267 acidentes.


Os dados do Detran/RN não detalham as causas dos acidentes, os tipos e nem as condições de vítimas.

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page