RN não registra mortes de adolescentes por Covid-19 após vacinação do grupo, diz relatório


Vacinação de adolescentes teve início no mês de setembro de 2021 no RN. — Foto: Divulgação/SMS Natal


Um levantamento feito pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais/UFRN), aponta que após o início da vacinação do público de 12 a 17 anos contra a Covid-19, não foram mais registrados óbitos de adolescentes com a doença no Rio Grande do Norte.


As doses dos imunizantes destinadas a esse público começaram a ser aplicadas a partir de setembro de 2021 no estado. Antes do início da imunização, o RN havia registrado 32 mortes entre adolescentes, mas não teve novos casos entre outubro e dezembro.

Ainda de acordo com o relatório divulgado no último sábado (8) pelo Lais, 81% deste público já se vacinou com pelo menos uma dose (D1) e 50% já está totalmente vacinado (com a D1 e a D2). “Os dados reforçam, ainda mais, a importância da vacinação de toda a população, inclusive de crianças a partir dos cinco anos de idade”, reforça o diretor executivo do Lais, professor Ricardo Valentim. Vacinação de crianças A Secretaria de Estado e Saúde Pública do RN (Sesap), informou que aguarda a chegada de doses de imunizantes ainda no mês de janeiro para dar início à campanha de vacinação contra a Covid para crianças de 5 a 11 anos.

Segundo o Ministério da Saúde (MS), o primeiro lote de vacinas pediátricas deve chegar ao país no próximo dia 13. A distribuição aos estados começará a ser feita no dia seguinte, 14. Caso isso ocorra, o RN informou que vai iniciar já no dia 15 de janeiro a vacinação.


O documento redigido pelo grupo de pesquisadores destaca ainda que a vacinação desse grupo etário “contribui para ampliar a proteção coletiva em toda a sociedade potiguar, aumentando a cobertura vacinal e reduzindo o número de susceptíveis”.

Dados

O documento destaca que desde o início da chamada segunda onda da Covid-19, já foram desmobilizados 66% dos leitos de UTI destinados a pacientes com a Covid-19. Dos 408 leitos instalados no período, apenas 138 continuam ativos no RN.


Os pesquisadores explicam que a redução ocorreu porque leitos estavam ficando sem demanda, devido a quedas sucessivas nos pedidos de internações.


No dia 26 de maio foram registradas 156 solicitações de leitos de UTI Covid no estado. Nessa segunda-feira (10), foram 37. A redução nos pedidos por internações registra queda em torno de 80%, de acordo com o documento

Outro assunto apontado no levantamento feito pelo Lais, foi a incidência da variante ômicron no RN. No dia 3 de janeiro os dois primeiros casos de pessoas infectadas pelo vírus foram confirmados pela Secretaria de Estado e Saúde Pública (Sesap).


No entanto, conforme os pesquisadores, não há até o momento dados que apontem os impactos da disseminação desta variante no RN. Os óbitos continuam com tendência de redução.


Em março de 2021 foram contabilizados no estado 1.005 óbitos pela Covid-19. No mês de novembro foram 100 óbitos.


17 visualizações0 comentário