top of page

RN salta de 48 para 178 instituições de ensino com tempo integral

Secretária de Educação do Estado, Socorro Batista destaca avanços de 2019 até hoje e confirma entrega de dez IERNs até junho


Socorro Batista detalha projetos em curso para melhorar a Educação no RN. Foto: José Aldenir / Agora RN


Ainda pouco difundido no Brasil, o ensino em tempo integral é uma prioridade para o Governo do Rio Grande do Norte. De acordo com a secretária estadual de Educação Socorro Batista, o RN saiu de 48 para 178 instituições que oferecem a modalidade de 2019 para cá, ou seja, um aumento de 270,3% em cinco anos.


Em entrevista, a titular da pasta reafirmou o compromisso com a expansão do ensino em tempo integral. “Queremos que nossos jovens possam sonhar e enxergar na escola o caminho para alcançar suas metas. O tempo integral seguirá em expansão pelos próximos anos”, disse ela.


A secretária confirmou ainda que a gestão estadual entregará 10 Institutos de Educação Profissional, Tecnologia e Inovação (IERNs) até junho. “Serão um marco na oferta da educação profissional e estarão fortemente incluídos na rotina das comunidades onde cada unidade está localizada”, pontuou.


As unidades estão distribuídas em municípios como Natal, Touros, Tangará, Santana do Matos, entre outros. Cada IERN terá o objetivo de fortalecer a educação técnica no estado, além de contribuir significativamente para o desenvolvimento socioeconômico das cidades envolvidas.


“Entendemos que a formação de profissionais qualificados é essencial para impulsionar a economia regional e garantir mais possibilidades para os jovens do RN, por meio de novas oportunidades formativas com base na economia regional”, frisou a titular da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC).


Socorro Batista elencou como dificuldade a estrutura da rede. “Temos escolas com mais de 30 anos sem grandes reformas. Estamos avançando nisso, fazendo diálogos com as empresas que atendem a SEEC para acelerar o nosso cronograma de obras e atender as necessidades da rede”.


A secretária destacou ainda o Pé-de-Meia, que é uma espécie de poupança do Ensino Médio, programa que tem o objetivo de contribuir com a permanência dos estudantes em sala de aula. Em parceria com o governo federal, o programa terá incentivos anuais que podem chegar a R$ 3 mil por estudante e um total de até R$ 9,2 mil ao longo do Ensino Médio.


Na semana passada, a pasta enviou ao Ministério da Educação (MEC) a relação dos estudantes matriculados na rede estadual de educação e que poderão ser beneficiados: inicialmente, 95.727 estudantes tiveram seus nomes submetidos.



Agora RN.

5 visualizações0 comentário

Kommentarer


bottom of page