top of page

RN tem quase 11 mil vagas nas instituições públicas

As instituições públicas de ensino superior do Rio Grande do Norte estão disponibilizando quase 11 mil vagas para preenchimento via Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a partir desta quinta-feira (16) e seguem até o dia 24. Cerca de 62 mil alunos compareceram ao segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022 no RN. Os candidatos poderão utilizar as notas do exame para disputar vagas na Universidade Federal (UFRN), Universidade do Estado (UERN), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN).



No RN, 62 mil alunos concluíram as provas do Enem 2022. Inscrições no Sisu seguem até dia 24 / Alex Régis


Ao todo, essas quatro instituições públicas disponibilizam 10.922 vagas. A UFRN é a instituição que mais abre oportunidades. São 7.136 vagas, sendo 4.852 para ingresso no primeiro semestre e 2.284 para o segundo semestre. As oportunidades são para120 cursos, localizados nos campi de Natal, Macaíba, Santa Cruz, Currais Novos e Caicó.


A novidade em 2023 é a oferta de 30 vagas para o Bacharelado em Ciência da Computação (BCC), que aderiu à combinação dos modelos de formação em ciclo único e segundo ciclo. O edital que rege todo o processo seletivo, com informações sobre inscrição e matrículas na UFRN via Sisu foi publicado nessa quarta-feira (15).


O estudante Caio Lima, de 18 anos tentará ingressar no curso de Ciência da Computação na UFRN. Ele conta que já fez o Enem decidido e ficou confiante com sua nota. “Minha média contando os pesos para o meu curso fica em torno de 838, então estou tranqüilo e confiante que vou conseguir. Meus pais é que estão mais ansiosos do que eu”, declara.


O professor Andrey Fernandes da Silva, do CEI Romualdo Galvão/Roberto Freire, diz que o candidato precisa estar atento ao funcionamento do sistema para conseguir ingressar nas universidades. Até o limite da oferta das vagas, por curso e modalidade de concorrência, de acordo com as escolhas dos candidatos inscritos, eles são selecionados por ordem de maior classificação, em cada uma das duas edições anuais do Sisu.


“O primeiro dia serve basicamente para o aluno inserir a nota dentro do seu interesse, o curso que ele quer na universidade desejada. A partir do segundo dia já sabe a classificação e pode ter noção da posição e da concorrência dos cursos”, explica.


Isso facilita a troca de curso quando se perceber que a nota já não é suficiente para aquilo que se inscreveu inicialmente. “Aí já pode pensar o que é mais viável. Por exemplo, se o aluno percebe que ficou muito distante das vagas para o curso que ele quer, ele pode pensar em outras alternativas”, sugere.


Apesar da decisão de cunho exclusivamente pessoal, Fernandes orienta que o candidato pode “arriscar” tentar uma vaga no curso desejado, mesmo que não tenha ficado dentro da primeira chamada, uma vez que algumas instituições oferecem segunda e terceira chamadas ou cadastro de reserva. É aconselhável ainda que o estudante utilize uma área com a qual tenha afinidade para a segunda opção de curso.


De acordo com o professor, a ideia é evitar que o candidato se frustre com determinado curso posteriormente por ter escolhido o curso somente porque cabe na média de sua nota. “Ele pode não se identificar e tirar a vaga de quemestava interessado. É preciso refletir sobre o nível de interesse. No caso de estar muito decidido que quer fazer determinado curso, vale a pena manter a opção, mesmo com a possibilidade de entrar na lista de espera”, explica Andrey da Silva.


A pró-reitora de Graduação da UFRN, Maria das Vitórias, diz que o aluno deve estar atento ao edital da instituição para a qual deseja ingressar. “Cada universidade tem seu edital que informa os documentos para a matrícula; o que precisa quanto é um estudante cotista, baixa renda, preto, pardo ou indígena, além dos documentos de identificação e comprovação”, alerta.


Vagas pelo SISU

UFRN 7.136 vagas; Natal, Macaíba, Santa Cruz, Currais Novos e Caicó. Ufersa 2.710 vagas; Mossoró, Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros. UERN 2.509 vagas; Natal, Assu, Caicó, Mossoró e Patu. IFRN 1.277 vagas; Natal, Apodi, Caicó, Ceará-Mirim; Currais Novos, Ipanguaçu, João Câmara, Pau dos Ferros, Santa Cruz, São Paulo do Potengi, Canguaretama, Macau, Nova Cruz, Parnamirim e São Gonçalo do Amarante. *Os detalhes sobre cursos, inscrições, cadastro, documentos necessários e outras informações estão disponíveis no site de cada instituição.





Com informações da Tribuna do Norte.

2 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page