top of page

Setembro Amarelo: mês da prevenção ao suicídio


Imagem retirada da internet


Uma pesquisa recente da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que, por ano, mais de um milhão de pessoas colocam fim à própria vida. No Brasil, a média é de 38 suicídios por dia. Pessoas com essa tendência são estigmatizadas, e familiares e amigos chegam a ter medo de entrar no assunto com elas, para não estimular algum comportamento suicida. Atualmente, médicos e especialistas indicam que a boa e correta informação ainda é o melhor remédio.


Mas como tratar abertamente de um assunto tão delicado com um amigo ou familiar que esteja nessa situação? Como prevenir uma tragédia desse tipo na vida de uma pessoa querida? Falar sobre suicídio, ao contrário do que muitos ainda pensam, pode salvar vidas.


Há nove anos a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) organizam o Setembro Amarelo, uma campanha nacional de prevenção ao suicídio. Neste ano de 2022 o lema da campanha é "A vida é a melhor escolha''.


Atualmente, são registrados mais de 700 mil suicídios em todo o mundo, sem contar com os episódios subnotificados, pois com isso, estima-se mais de 01 milhão de casos. Só no Brasil os casos ultrapassam os 14 mil anuais e os episódios entre os jovens não param de crescer. Os números são alarmantes e não podemos deixar com que eles aumentem a cada dia: sabe-se que praticamente todos os casos estavam relacionados a doenças mentais, principalmente as não diagnosticadas ou não tratadas corretamente.


"Precisamos reforçar que quando se tem preconceito, há uma demora maior pela busca do tratamento psiquiátrico e clinicamente um dos maiores desafios é o paciente resistente ao tratamento. Muitas pessoas também abandonam o tratamento por causa do preconceito e estigma que ainda existem em torno dos pacientes psiquiátricos. Essa é uma realidade, que chamamos de Psicofobia. Infelizmente, um padecente de doença mental que não realiza o tratamento corretamente ou abandona, tem grandes chances de cometer suicídio", destacou o Dr. Antônio Geraldo da Silva, presidente da ABP e coordenador nacional da campanha.


O suicídio é um grave problema de saúde pública, com impactos na sociedade como um todo. Por isso, se informar para aprender e ajudar o próximo é a melhor saída para lutar contra esse problema tão grave.


Participe da campanha!


Divulgue o Setembro Amarelo® entre os seus amigos e nos ajude a salvar vidas! Acesse www.setembroamarelo.com e confira todo o material disponível para imprensa e população em geral.


FONTE: ABP


10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page