SMS/Natal intensifica ações de combate às arboviroses Zika Vírus, Chikungunya e Dengue

Nas últimas semanas, a população de Natal vem sofrendo com os surtos das arboviroses Dengue, Chikungunya e Zika. Apesar da maior constatação de casos de dengue, no ano de 2022 vem crescendo os registros das demais doenças. E, para tentar controlar o ressurgimento de epidemia, a Secretaria de Saúde do Município de Natal (SMS/Natal) vem intensificando ações preventivas e educativas da população, assim como de combate do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão das arboviroses.


Entre as várias medidas educativas e preventivas, a SMS intensificou rigoroso trabalho com visitas domiciliares feitas por intermédio dos agentes de endemias, além da utilização da UBV portátil (carro fumacê) e das ações de limpeza nas comunidades, tais como o descarte do lixo de forma correta; o cuidado com garrafas e potes, mantendo-os voltados para baixo; manter caixas d'água cobertas; colocar pratos com terra sob o vaso das plantas e eliminação de focos do mosquito e o aumento do número de veículos nas ruas, para o recolhimento de pneus velhos.


A Secretaria Municipal de Saúde de Natal também vem intensificando campanhas de conscientização da população, via redes sociais e rádios, sobre a necessidade do esforço conjunto do poder público e de toda a sociedade na melhoria dos índices epidemiológicos locais.


Falando sobre a necessidade do engajamento da população no combate das arboviroses, a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Vaneska Gadelha, disse “vale salientar que é muito importante o trabalho em conjunto com a comunidade, uma vez que a UBV elimina mosquitos cortando a cadeia de transmissão e adoecimento, mas não combate os ovos e larvas em água parada".


A SMS, por intermédio do Departamento de Vigilância em Saúde, vem trabalhando no mapeamento das comunidade e bairros de Natal com o intuito de atuar com mais rigor nos espaços urbanos onde há mais incidência do Aedes aegypti. Nas últimas semanas, as ações têm sido efetivadas no atendimento nos bairros de Lagoa Azul, Pajuçara, Felipe Camarão, Cidade da Esperança, Bom Pastor e Comunidade Novo Horizonte.


Para estabelecer critérios de análise do quadro epidemiológico e melhor acompanhamento e adoção de controle, a SMS/Natal também adotou o critério de coleta via exames tipo PCR e sorológicos disponibilizados às pessoas com sintomas leves (coriza, dor de cabeça, nas unidades básicas de saúde. E, nos casos de sintomas graves (vômito e febre persistente, falta de ar, palidez, sonolência, diarreia constante e prostração), a recomendação para procura das redes de urgência e emergência, para melhor avaliação médica.


De acordo com o Secretário Municipal de Saúde de Natal, George Antunes "nós estamos realizando esses exames, sem marcação prévia, tendo como estratégia identificar infecção ativa para que a gente possa inclusive perceber onde está havendo maior número de casos recentes. Além disso, também podemos verificar quantas pessoas já tiveram adoecimento, como valor epidemiológico para nosso monitoramento estatístico", disse.



Foto: Getty Imagens

1 visualização0 comentário