Uso de máscara segue obrigatório em prédios públicos do RN como Detran e centrais do cidadão


Foto: Geraldo Jerônimo


A divergência entre decretos do governo do Rio Grande do Norte e da prefeitura de Natal sobre o uso de máscaras contra a Covid-19 causou confusão a cidadãos que buscaram serviços em órgãos estaduais nesta quinta-feira (10).

Na quarta-feira (9), a prefeitura de Natal publicou um decreto que desobriga o uso de máscaras em locais abertos e fechados da capital potiguar.

Porém os órgãos do governo, como Detran e centrais do cidadão, continuam seguindo o decreto estadual, que determina uso de máscaras em todos os locais.

A liberação da obrigatoriedade da proteção em todo o Rio Grande do Norte foi anunciada pelo governo do estado para o próximo dia 16 de março, mas valerá apenas para áreas abertas. A máscara deverá continuar sendo exigida dentro dos prédios.


Em nota, o governo do estado afirmou que continuam em vigência as medidas de prevenção à covid-19 nos órgãos da administração direta e indireta, previstas em uma portaria conjunta publicada em janeiro pela Secretaria Estadual de Saúde e pela Secretaria Estadual de Administração.


São requisitos para o acesso aos prédios públicos, segundo o governo:

  • Apresentar comprovação do esquema vacinal em conformidade ao calendário de imunização;

  • Obrigatoriedade do respeito às medidas de segurança sanitária, tais como a higienização frequente das mãos, a vedação à aglomeração de pessoas e, principalmente, o uso obrigatório de máscaras de proteção facial.


Outros órgãos e locais públicos em que a obrigatoriedade continua em vigor são as secretarias estaduais, Ipern, Idema, Parque das Dunas, Cajueiro de Pirangi e o Forte dos Reis Magos, por exemplo.

Comércio

Após a prefeitura de Natal desobrigar o uso de máscaras, entidades do comércio recomendaram que os empresários mantenham o uso da proteção entre seus vendedores e demais funcionários na capital, deixando os consumidores livres para optar pela proteção ou não.


Ainda na quarta-feira (9), shoppings da capital passaram a permitir que os clientes entrassem nos estabelecimentos sem a proteção.


Em entrevista nesta quinta-feira (10), o secretário de saúde do município, George Antunes, afirmou que a prefeitura fez uma "aposta" no bom senso da população e recomendou que as pessoas continuem usando as máscaras em locais fechados e com muita gente, como no transporte público.


As máscaras passaram a ser exigidas como medida de prevenção à Covid-19 em maio de 2020 no Rio Grande do Norte.


INFORMAÇÕES G1 RN

19 visualizações0 comentário